Cabo PM acusado de estupro tenta se matar dentro de cela no 2º BPM

CB da PM Erisberto Pinto

O cabo da Polícia Militar Erisberto Pinto Simão, de 32 anos, que foi preso na última terça-feira acusado de ter estuprado uma adolescente de apenas 15 anos de idade no Centro de Campina Grande, tentou se suicidar na tarde desta quinta-feira (22) dentro da cela onde está recolhido na sede do 2º Batalhão de Polícia Militar em Campina Grande.

A confirmação foi feita pelo Major Gilberto Felipe da Silva, chefe do setor de relações públicas da instituição. Que forneceu detalhes do ocorrido.

Segundo ele, o cabo Pinto – como é mais conhecido – desde a última terça-feira, divide uma cela com mais cinco outros policiais que também estão detidos. Por volta das 15h30, ele retirou os cadarços do seu tênis e tentou se suicidar os amarrando no pescoço e suspendendo na grade da cela. “Esse foi o relato que os demais policiais nos informaram. Ele tentou se suicidar e os outros evitaram. O fato é que acreditamos que ele está passando por uma crise depressiva. Desde da última terça, o policial não dorme e está muito debilitado” comentou.

Depois da tentativa de suicídio, Erisberto Pinto foi encaminhado para a Clínica Psiquiátrica Dr. Maia, onde permanece internado para ser avaliado pela equipe médica da unidade. Enquanto isso, de acordo com o comando do 2º BPM, o cabo ficará sob custódia de dois outros policiais.

O caso – Erisberto Pinto Simão é vinculado ao 2º BPM e foi preso após ter sido acusado de ter estuprado uma adolescente no último dia 12 de outubro, no Centro de Campina Grande. O pedido de prisão preventiva, com validade inicial de 30 dias, foi feito pela delegada Alba Tânia Abrantes, titular da Delegacia de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente que investiga o caso e expedido pelo juiz Brâncio Suassuna, da 3ª Vara Criminal de Campina Grande.

 

Márcio Rangel

 

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress