quarta-feira, maio 22, 2024
spot_img
HomeSaúde e AlimentaçãoCiclo menstrual: saiba como hormônios podem influenciar comportamento

Ciclo menstrual: saiba como hormônios podem influenciar comportamento

A variação de hormônios durante o ciclo menstrual tem impacto direto no comportamento de mulheres que não usam métodos contraceptivos hormonais. Sentir-se mais disposta, sociável ou generosa pode não ser um simples acaso, mas sim uma resposta do cérebro às flutuações dos hormônios sexuais.

“Os hormônios femininos podem interferir em vários comportamentos, desde a receptividade social até a disposição para praticar atividades físicas ou para estar mais organizada e produtiva”, explica a ginecologista Cybelle Bertoldo, que atende em Brasília.

“Se fosse possível programar a vida de acordo com os hormônios do ciclo menstrual, a paciente conseguiria otimizar muitas tarefas de sua vida”, afirma a médica, ressaltando a importância do autoconhecimento para que as mulheres percebam suas variações físicas e emocionais.

Fases do ciclo menstrual

O ciclo menstrual é composto, basicamente, por duas fases: a folicular e a lútea, com um período de ovulação entre elas.

MetrópolesIlustração de calendário com ciclo menstrual - Metrópoles

Fase folicular

A fase folicular começa no primeiro dia da menstruação e dura, aproximadamente, 14 dias. No início, o corpo produz mais hormônio foliculoestimulante (FSH) para estimular o desenvolvimento de folículos nos ovários, enquanto os níveis de estrogênio e progesterona estão baixos.

Neste período, é comum sentir a sensação de peso na lombar e no abdômen, dor de cabeça, crises de enxaqueca e fadiga. Algumas pessoas podem ter cólicas menstruais. Elas tendem a ficar socialmente mais reclusas e sensíveis durante os dias da menstruação.

“A maior parte das pacientes apresenta sintomas de tristeza, diferente do período de TPM quando há impaciência e agressividade”, afirma a ginecologista Cybelle Bertoldo.

Durante o período menstrual, dê preferência para as atividades físicas mais leves, como ioga, alongamento e caminhada.

Depois que a mentruação acaba e, à medida que os dias passam, os níveis de estrogênio aumentam para o endométrio engrossar novamente. Há também a liberação de noradrenalina.

Após a menstruação, é comum se sentir mais motivada, disposta e produtiva para as atividades dia a dia e com maior libido. A mulher também tende a perceber melhora na pele e no cabelo.

Nos dias após a menstruação, o aumento da disposição pode ser aproveitado em atividades aeróbicas.

Período ovulatório

No final da fase folicular, começa o período ovulatório, com o aumento súbito do hormônio luteinizante (LH) e início do período de fertilidade. Aqui, os hormônios estão trabalhando mais do que nunca para uma gestação, há um leve aumento da testosterona e a mulher tende a sentir a libido à flor da pele.

É uma fase em que a paciente costuma estar muito receptiva a amizades, se sentindo mais produtiva e disposta para as atividades físicas e de trabalho, e com sono muito bom.

Durante o período ovulatório, dê preferência para as atividades de intensidade de força, como musculação.

Fase lútea

A fase lútea corresponde ao período desde a ovulação até o fim do ciclo – antes da próxima menstruação. Ela é marcada pelo aumento e predomínio da progesterona para garantir um ambiente adequado para o óvulo.

Um estudo feito na Universidade Heinrich Heine de Düsseldorf, na Alemanha, mostrou que as mulheres se tornam mais generosas durante a fase lútea.

Ao analisar dados de 129 mulheres com idades entre 18 e 36 anos, os psicólogos da instituição observaram um comportamento mais sociável. Neste período, elas ficam mais carinhosas e predispostas a darem presentes, por exemplo.

O comportamento é uma ferramenta adaptativa que tem como objetivo reforçar a rede de apoio para essas mulheres em caso de gravidez.

Com o passar dos dias da fase lútea, a mulher se sente mais desgastada. Conforme a fase lútea avança, pode acontecer maior retenção de líquido e a pele e o cabelo ficarem mais oleosos.

TPM

O transtorno pré-menstrual (TPM) acontece no fim da fase lútea, entre uma a duas semanas antes da menstruação, e melhora após o início do sangramento.

As alterações bruscas de humor – com irritabilidade e sentimentos depressivos – acontecem como uma resposta às flutuações de hormônios entre a ovulação e a menstruação, com a diminuição do estrogênio e da progesterona. Voltam as sensações de náuseas, fadiga, cansaço, insônia ou muito sono.

“É uma fase muito indisposta e pouco receptiva socialmente para a paciente”, afirma Cybelle.

Individualidades

O ginecologista Vinicius de Paula lembra que as variações hormonais variam para cada pessoa. Além disso, os sintomas são multifatoriais, podendo variar em decorrência de problemas psicológicos, financeiros e de relacionamento.

“A mulher não pode ser observada apenas do ponto de vista físico. A libido, por exemplo, é multifatorial e diferente do homem, que precisa de um estímulo mínimo”, esclarece.

Metrópoles

Comente usando o Facebook

DESTAQUES
spot_img
spot_img

Popular

plugins premium WordPress