sábado, junho 15, 2024
spot_img
HomeSaúde e AlimentaçãoLesões que não cicatrizam: conheça os sintomas do câncer de boca

Lesões que não cicatrizam: conheça os sintomas do câncer de boca

Estamos no Maio Vermelho, mês de conscientização sobre o câncer de boca, um tumor maligno que pode afetar os lábios e outras estruturas da cavidade oral. No Brasil, só em 2023, o Instituto Nacional de Câncer (Inca) contabilizou mais de 15 mil novos casos da doença, sendo 10,9 mil em homens e 4,2 mil em mulheres. Esse câncer é o 5º mais recorrente no sexo masculino no país, especialmente a partir dos 40 anos.

Fatores de risco

A oncologista clínica Eliana Araújo, coordenadora do setor de oncologia do Hospital Amhemed explica que a maior incidência de diagnóstico em homens pode ser atribuída à exposição a múltiplos fatores de risco. No entanto, ela ressalta que todos precisam estar atentos e se prevenir.

“Os principais fatores de risco para o câncer de boca incluem o tabagismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, exposição excessiva ao sol sem proteção, má higiene oral e a infecção pelo vírus HPV. A genética também pode influenciar, especialmente em famílias com histórico de pacientes jovens diagnosticados com câncer de boca”, alerta.

1

Sintomas do câncer de boca

A especialista alerta que os primeiros sinais e sintomas do câncer de boca podem variar, mas geralmente incluem:

  • Lesões que não cicatrizam na cavidade oral, como nos lábios, gengiva e céu da boca;
  • Sangramentos;
  • Alterações na fala;
  • Dificuldade para engolir;
  • Lesões de crescimento rápido.

A qualquer sinal, procure um médico. Quando o diagnóstico é tardio, podem aparecer nódulos cervicais”, alerta a médica. Ela enfatiza ainda que, no caso de lesão suspeita, o paciente deve procurar um médico especialista em cabeça e pescoço.

Importância do diagnóstico precoce

Por isso, é crucial diagnosticar a doença o quanto antes. Isso porque a chance de cura em pacientes com tumores na fase inicial é superior a 95%. No entanto, em casos mais avançados, onde há sintomas como dor ou dificuldade de movimentar a língua, essa chance de cura pode cair para 45%.

Tratamento da doença

“O tratamento para o câncer de boca é multiprofissional, envolvendo cirurgia em casos iniciais, quimioterapia e radioterapia em estágios mais avançados, além de suporte de fonoaudiologia, nutrição e fisioterapia”, aponta Eliana.

Vale destacar que os efeitos colaterais do tratamento podem ser significativos. “A cirurgia para câncer avançado pode ser mutilante, já a radioterapia associada à quimioterapia pode causar radiodermite, perda do paladar, secura da saliva, náuseas, vômitos, emagrecimento, alterações intestinais e imunidade baixa, aumentando o risco de infecção”, diz a oncologista.

Prevenção do câncer de boca

A médica reforça ainda que a prevenção e atenção aos sinais iniciais são sempre o melhor caminho. Segundo ela, prevenir a doença é uma atitude fundamental que envolve medidas simples, mas eficazes.

“A interrupção do tabagismo, a redução no consumo de bebidas alcoólicas, a proteção solar para os lábios e uma alimentação saudável são essenciais. Além disso, o acompanhamento regular com dentistas para cuidados de higiene oral é crucial, pois esses profissionais são frequentemente os primeiros a identificar lesões suspeitas e direcionar para tratamento especializado”, ressalta a oncologista.

Conforme a especialista, o Maio Vermelho é uma oportunidade para reforçar a importância do diagnóstico precoce e da prevenção do câncer de boca, promovendo a saúde e a qualidade de vida de homens e mulheres.

Saúde em dia

Comente usando o Facebook

DESTAQUES
spot_img
spot_img

Popular

plugins premium WordPress