Publicidade

Um dos investigados compareceu espontaneamente à Delegacia de Polícia de Ingá e perante ao delegado Valdélio Ronaldo Lobo confessou ter assassinado Gilson da Costa da Silva Júnior, “Pelé”, 23 anos.

Como confessou espontaneamente, livrou o flagrante, não tem passagem pela polícia e atende aos requisitos da lei penal foi liberado e vai responder ao processo em liberdade, caso não atrapalhe as investigações. Ao final deverá ser julgado pelo Tribunal do Júri Popular da Comarca de Ingá por se tratar de crime contra a vida.   

Embora tenha assumido a culpa sozinho, a equipe do delegado Lobo investiga a participação de outras pessoas. 

O policial Augusto que ajuda nas investigações acredita que 90% do caso está elucidado, porém falta descobrir a real motivação e a participação de outros envolvidos que atuaram no crime que chocou toda cidade e região. 

Não temos autorização para divulgar nomes e mais detalhes do caso para não atrapalhar as investigações.  

Em breve a polícia civil irá se pronunciar oficialmente sobre o caso.

Inga Cidadão  

Comente usando o Facebook

Publicidade