Publicidade

Idoso e sua família de 7 pessoas foram duramente atingidos durante as  enchentes do ano passado, e até hoje não receberam nenhum tipo de ajuda dos poderes públicos.

Zé reuniu amigos e saiu pedindo ajuda à comunidade para amenizar a situação do idoso.

O Sr. João Coelho da Silva, 83 anos, sua companheira Maria José Gonçalves da Silva e mais cinco filhos, residentes no bairro da Senzala, foram duramente atingidos pelas enchentes que ocorreram no Ingá durante o mês de julho do ano passado e até hoje não receberam nenhum tipo de ajuda dos órgãos públicos.

Zé mostra os estragos que a enchente fez e o trabalho do mutirão

Sua casa foi invadida pelas águas, perderam os poucos móveis que tinham, ficaram desabrigados e alojados no Grupo Escolar da Senzala até as águas baixarem. Quando voltaram, o piso da casa havia afundado, o telhado ameaçava cair e tinham apenas dois colchões velhos para dormir sete pessoas, segundo o relato revoltado do Sr. João.

Sr. João e sua esposa, contaram ainda que “deu seu nome na prefeitura no cadastro das vítimas das enchentes e até hoje nunca recebeu se quer um colchão, enquanto outras pessoas receberam colchoes e vários sacos de cimento sem precisão e até venderam, enquanto ele e sua família serviam até de mangação por conta de perseguição política. Nem prefeitura, nem Estado, nem Defesa Civil, ninguém me ajudou até hoje. tive que fazer um empréstimo da minha aposentadoria para ajeitar minha casinha com a ajuda do amigo Zé”, falou em tom de desespero o ancião.

Mutirão trabalha na cobertura da casa de Sr. João

Zé de Eurides não se conformou com a situação da família do Sr. João que se encontra há quase um ano sem assistência nenhuma, e não esperou por nenhum órgão público, saiu pedindo ajuda do comércio, comunidade e pessoas de boa vontade. Conseguiu colchão, cimento, portas e janelas. Convocou amigos como Wilson, Jailson, Nildo, Agrizônio, entre outros, contando também com a ajuda dos filhos do Sr. João, e em regime de mutirão estão fazendo a reforma da casa. Piso, cobertura, portas e janelas.

Mesmo com as últimas chuvas, equipe do mutirão não para

A iniciativa de Zé de Eurides contagiou a comunidade e deixou Seu João e sua família emocionada.

A previsão é que anda esta semana a casa de Seu João esteja pronta. Se alguém quiser ajudar esta família com algum colchão, cama ou móveis usados, procure Zé de Eurides na pousada ou entre em contato com o IngaCidadao.

Sr. João agradece a iniciativa de Zé, mas falta ainda muita coisa

Parabéns Zé pela ação de solidariedade.

 

Comente usando o Facebook

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here