Publicidade

Álbum de Manoel Gomes terá 15 músicas, incluindo o hit viral, e pode ir do brega ao samba, conta produtor Laércio da Costa. ‘Tudo que peço ele faz direitinho, daquele jeito meio chorando’, diz.

O produtor Laércio da Costa ficou impressionado, assim como muitos brasileiros, com a simplicidade e o poder de “Caneta azul, azul caneta”. Encarregado de gravar a música junto com o autor, Manoel Gomes, ele vai além. Laércio prepara com álbum com Manoel, com essa e mais 14 músicas.

“Caneta azul, azul caneta” deve ter sua nova versão lançada no início da próxima semana. “Tem que ser pra ontem”, diz o produtor. O hit viral vai ganhar um arranjo que está em alta no sertanejo romântico. “Fui para o lado da bachata, mais do Gusttavo Lima”, diz o produtor.

Sobre as outras canções do vigilante maranhense, que saem na sequência, o produtor não pretende ficar preso a um ritmo só.

“Ele já é brega, mais Amado Batista. Mas não vou ter limite para ritmo, não. Vou gravar, samba, forró, sertanejo, dance, rock, tudo o que imaginar”, diz o produtor veterano que já trabalhou com Rita Lee. Alcione, Alexandre Pires, Leandro & Leonardo…

Laércio também já produziu Tiririca e foi próximo dos Mamonas Assassinas. Ele não só compara Manoel a esses dois nomes como acredita que pode fazer o mesmo sucesso.

‘Meio chorando’

E seu Manoel é afinado no estúdio?

“É afinadinho. Impressionante. Ele tem problema de ritmo, que eu como produtor tenho que entender. Vou atrás dele, não posso tirar a originalidade. Mas ele é bom. Tudo que peço faz direitinho, daquele jeito meio chorando. Canta meio chorando.’

Laércio compartilhou nas redes sociais vídeos que mostram Manoel no estúdio. O produtor foi criticado por alguns seguidores.

“Mano, me diz que você não vai produzir esse. Não faz isso, você é respeitado”, escreveu um seguidor. “Não acredito. Vai produzir música de qualidade como você faz, mano”, comentou outro.

“Eu respondi que não pode subestimar um sucesso, uma arte, um sonho.”

G1

Comente usando o Facebook

Publicidade