Categorias se mobilizam e anunciam greve geral na Paraíba para março.

Servidores Públicos se organizam para greve geral das categorias.
Uma paralisação coletiva, com a adesão geral de todas as categorias de servidores está prevista para os dias 14, 15 e 16 de março. Esse foi um dos encaminhamentos do café da manhã, ocorrido nesta segunda-feira, 13, na sede do Sindifisco-PB, reunindo deputados estaduais, Fórum dos Servidores e segmentos de classe.
“O evento foi marcante para a luta das categorias, que se organizam para enfrentar esse governo autoritário e perseguidor que está instalado na Paraíba. As lideranças expuseram suas reivindicações, e foi unânime a denúncia de que o tripé da educação, saúde e segurança pública do Estado está sofrendo por conta da falta de diálogo que marcou a atual gestão do Governo”, diz nota publicada no site do Sindifisco..
Uma das propostas apresentadas foi a organização de debates nos municípios paraibanos, no período eleitoral, para demonstrar os malefícios que o atual modelo de gestão está trazendo ao Estado e demonstrar que as eleições municipais desse ano são definitivas para a eleição de 2014.
“Os servidores públicos não podem ficar de fora do debate no interior, expondo a realidade, a fim de evitar o prolongamento deste modelo de Governo capaz de afundar o Estado”, disse Victor Hugo, presidente do Sindifisco-PB.
Entidades de luta
As lideranças das categorias sintetizaram os problemas que enfrentam e que inevitavelmente se refletem na estrutura administrativa do Estado, como é o caso da demissão de mais de 15 mil servidores prestadores de serviço, denunciada pela Asprenne.
Ainda no âmbito da educação, o professor Dailton Lacerda, da UEPB, disse que a instituição sofre o mais sério ataque. “Estamos estarrecidos com o ataque a autonomia conquistada”, comentou, ao passo que convocou para o ato de mobilização que será realizado nesta terça-feira (14), às 9h, em frente à Assembleia Legislativa, em João Pessoa.
Os participantes destacaram a força do Fórum dos Servidores, como fez o presidente do Sindicato dos Médicos, dr. Tarcísio Campos. “Temos que nos unir contra o Governo que usa o poder sem o diálogo”, conclamou.
O Coronel Francisco, representante do Clube dos Oficiais, ressaltou que o objetivo do encontro é suprapartidário. Ele ressaltou as dificuldades vividas atualmente na segurança pública. “A PM, hoje, é doente, não se discute isso. É um quadro preocupante, pois não se tem efetivo e faz-se um trabalho desumano em vários momentos”, disse.
A CUT também esteve presente, através do presidente, Luis Silva, que registrou a falta de respeito e a caça aos servidores. “O Governo não dá atenção às reivindicações e pensa que sozinho administrará o Estado. Não há compromisso com a sociedade organizada”, lamentou.
Victor Hugo, presidente do Sindifisco-PB, falou a respeito da importância da união dos servidores para colocar a Paraíba nos trilhos. Ele também comentou sobre a tentativa de desmantelamento da Administração Tributária na Paraíba. “Nos últimos 5 meses, vem se instaurando um caos, principalmente pelas medidas provisórias”, criticou.
Diversas entidades entregaram documentos com suas reivindicações aos parlamentares presentes, solicitando o apoio do Poder Legislativo nas lutas das categorias.
Participações
As entidades participantes da reunião foram: Sindifisco-PB, Sintep, MovSocial, Sintasp, CUT-PB, Aesp, UNE, CBPM, SintesPB, Sinsipep, Asprenne, Aspol, Sindsecap, AsspomPB, COPM, Sindesp, APO, SSPC, Simed, UEPB. Entretanto, atualmente são mais de vinte e cinco entidades participantes do Fórum.
Deputados
Os deputados Frei Anastácio, Janduhy Carneiro, Anísio Maia, Luciano Cartaxo, Gervázio Maia, Raniery Paulino e Daniela Ribeiro participaram das atividades promovidas pelo Fórum dos Servidores nesta manhã. Também marcaram presença o presidente estadual do PT, Rodrigo Soares, o vereador de Campina Grande e fiscal aposentado, Antônio Pereira e o suplente de deputado federal, Major Fábio.
O deputado Anísio Maia criticou o governo que, segundo ele, veio pra beneficiar o poder econômico, as grandes empresas, o grande capital.
Raniery Paulino elogiou a iniciativa do Fórum de mostrar as incoerências desse Governo para todo o interior do Estado. “As pessoas precisam ter consciência das ilegalidades cometidas pelo governo”, comentou.
O deputado Luciano Cartaxo criticou a postura do Governo de tentar colocar a sociedade contra as mobilizações através de inverdades.
Para Janduhy Carneiro, é preciso lutar contra as transgressões da Lei. Ele ressaltou que essa luta pela legalidade é uma dívida da classe política com o povo paraibano que a elegeu.
Gervázio Maia falou que a base do funcionamento do Estado é o servidor, que é responsável por colocar em prática toda ação do governo. “O governador firmou diversos acordos com os servidores, mas os compromissos não estão sendo cumpridos e as garantias feitas no passado, foram desmanchadas. Estamos solidários com qualquer causa de servidor”, afirmou.
Na avaliação do deputado Frei Anastácio, o Fórum dos Servidores demonstra sua força e mobilização para a conquista dos direitos das categorias. “Na Paraíba, há tempos não se via todas as entidades juntas e o Fórum conseguiu isso”, analisou.
A deputada Daniela Ribeiro falou da importância da união das categorias, do Poder Legislativo e da sociedade, pois não há como se conhecer o inimigo e, nesse momento, é necessário que haja coesão nas ações desenvolvidas pelo poder público e pelos movimentos sociais. “Um governante autoritário como esse, que demite milhares de prestadores de serviço, muitos com anos de atuação dedicada ao trabalho, não tem humanidade. Precisamos de lutar contra isso”, finalizou.
Assessoria

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress