Publicidade

De acordo com a família, a menina já estava prestes a realizar uma cirurgia para a retirada dos botões. Exame foi feito em uma clínica particular que assumiu o erro.

Uma menina, de 3 anos, quase passou por um procedimento clínico desnecessário por conta um raio-x mal feito em Corumbá, região do Pantanal. Os médicos acreditavam que ela tinha engolido dois botões e planejavam retirar os objetos com a paciente já no pronto-socorro.

“A menina estava prestes a fazer uma cirurgia, a nossa família ficou desesperada porque não sabia como aquilo tinha acontecido. O médico viu o raio-x e falou que ela tinha engolido botões de uma camisa, mas não lembrávamos de nada, ela não tinha engasgado e nem reclamado de dor alguma na barriga”, disse Andressa Peçanha, tia da criança.

A tia disse ainda ao G1 que o procedimento só não foi feito graças a um outro médico que passou pelo corredor e pediu para ver o exame. “O médico parou e pediu para ver o raio-x, e na hora disse que não tinha nada na barriga da criança e que era para repetir o exame. Eles repetiram e não tinha nada mesmo”, explicou.

Erro da clínica

A menina brincava na rua da casa da família quando bateu o peito no guidão da bicicleta, no dia 13 de setembro. Ela foi levada a um posto de saúde da cidade, e ao ver os sinais da pancada, uma médica pediu o raio-x que foi feito em uma clínica particular.

Segundo a família, a atendente fez o exame com menina vestida, dizendo não ser necessário retirar nada porque plásticos não apareciam no exame, só metais. O raio-x que gerou toda a confusão ficou pronto no mesmo dia e foi levado para a médica do posto de saúde, que ao vê-lo, encaminhou a menina para o pronto-socorro.

A clínica assumiu o erro e informou que demitiu a técnica que realizou o exame.

G1

Comente usando o Facebook

Publicidade