Publicidade

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) encaminhou ao Ministério Público do Rio de Janeiro uma denúncia contra o Internacional por falsificação de documento no caso Victor Ramos, zagueiro emprestado pelo Monterrey-MEX ao Vitória.

Segundo a entidade que comanda o futebol brasileiro, um dos anexos apresentados pelo Inter em sua petição enviada ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) “não é verdadeira, inteiramente desprovida de fé, cuja autenticidade fica expressamente impugnada”.

A denúncia ao Ministério Público diz respeito a um documento específico que compõe a petição apresentada pelo Inter à Procuradoria do STJD. A peça conta com 42 páginas e mais de 200 anexos.

“Não fomos notificados de nada, desconhecemos o conteúdo (da denúncia no MP) e temos plena convicção de que não há nada nesse sentido. Fizemos um trabalho árduo, uma petição longa com 500 páginas de anexos e onde estão demonstradas amplamente nossas razões. Estamos inconformados. Não existe a mínima possibilidade disso (falsificação nos documentos)”, afirmou Giovani Gazen, vice-presidente jurídico do Internacional.

Ameaçado de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o Inter entrou com pedido no STJD para que o Vitória seja punido por uma suposta escalação irregular do zagueiro Victor Ramos. Desta forma, o time gaúcho se livraria da queda à Série B.

A procuradoria do STJD decidiu não acolher o pedido e arquivou o processo contra o Vitória. Mesmo assim, o Inter emitiu nota oficial nesta sexta-feira (9) e afirmou que ainda estuda os recursos cabíveis no caso.

Confira a nota oficial divulgada pela CBF sobre a denúncia

Tendo em vista a matéria veiculada pela imprensa relacionada ao registro do atleta Victor Ramos, do Esporte Clube Vitória, a Confederação Brasileira de Futebol esclarece que arguiu hoje, no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), a falsidade de e-mails atribuídos ao Sr. Reynaldo Buzzoni, Diretor de Registro e Transferência da entidade.

Tal documentação, apresentada e juntada aos autos do processo pelo Sport Club Internacional, teve sua autenticidade impugnada por ser desprovida de fé, conforme procedimento hoje protocolado no STJD (ver anexo).

O Vitória se pronuncia

“Tenho conhecimento [da denúncia]. Não tenho essa informação [de quais documentos], mas me parece que tem alguma coisa a ver com os e-mails. Fomos tomados de surpresa por mais essa e vamos passar para o departamento jurídico. O Vitória é uma grande vítima desse negócio todo”, disse Manoel Matos, vice-presidente do Vitória.

“O Vitória lamenta. A história estava feinha, agora vai ficar horrorosa. O Vitória, nesse momento, vai passar para o departamento jurídico, avaliar tudo para gente fazer uma ação contra os clubes que estão tentando nos prejudicar. Contra o Internacional e o Bahia. Toda documentação do Internacional foi do Bahia. O Bahia, inclusive, foi quem fez todo processo para o Flamengo de Guanambi [pelo Campeonato Baiano]. Vamos apurar tudo isso para tomar uma decisão. Tudo isso começou com o Flamengo de Guanambi, orientado pelo Bahia, e depois o próprio Esporte Clube Bahia entrou no processo. Vamos apurar todos os danos causados pelo Flamengo, pelo Bahia e pelo Internacional.”

UOL Esporte

Comente usando o Facebook

Publicidade