Publicidade

Ele passou seis anos preso, mas foi libertado depois de ser inocentado da maior parte das acusações.

Mubarak foi líder do Egito durante 30 anos, até ser deposto em 2011 durante os protestos da Primavera Árabe. Ele passou seis anos preso, mas foi libertado depois de ser inocentado da maior parte das acusações.

Hosni Mubarak, ex-presidente do Egito que foi deposto em 2011, morreu nesta terça-feira (25) aos 91 anos, informou a TV pública do país.

Ele havia sido submetido a uma operação e ficou um mês sob cuidados intensivos, informou o canal de televisão –o anúncio foi feito com um breve alerta, sem oferecer detalhes, de acordo com a agência Efe.

Mubarak governou o Egito durante 30 anos, até ser deposto por uma onda de protestos contra ele em 2011. Ele ficou preso por seis anos, mas foi libertado depois de ser inocentado da maioria das acusações.

Vida militar
Mubarak nasceu em 1928, na província de Menoufia. Ele entrou na Força Aérea do Egito em 1950. Dois anos depois, os militares derrubaram o rei Farouk.

Em 1967, Israel quase acabou com a Força Aérea do Egito, durante a Guerra dos Seis Dias. Depois disso, Mubarak se tornou o líder da academia da aeronáutica de seu país, com a missão de reconstruí-la para responder ao vizinho inimigo.

Foi o que os egípcios fizeram em 1973. Mubarak teve um papel importante no planejamento do ataque surpresa contra Israel, na Península do Sinai –a ofensiva que deu início à guerra de Yom Kippur.

O presidente egípcio de então, Anwar Sadat, o recompensou com o posto de vice-presidente em 1975.

Sadat assinou um acordo de paz com Israel e foi assassinado por militantes islâmicos em 1981. Mubarak estava ao seu lado, mas escapou ileso

ClickPB

Comente usando o Facebook

Publicidade