Publicidade

Em 2019, pelo menos 1.014 pessoas morreram em acidentes de trânsito na Paraíba — Foto: Ariano Brilhante/Arquivo Pessoal

O trânsito da Paraíba matou mais pessoas em 2019 do que a violência intencional registrada no estado. Pela primeira vez nos últimos quatro anos (estatística mais antiga disponível), o número de pessoas mortas em acidentes de trânsito superou a de vítimas de assassinatos no estado.

Um cruzamento de dados feito pelo G1 com base em informações fornecidas pela Seguradora Líder, operadora do seguro DPVat, e estatísticas levantadas pela Secretaria da Segurança e Defesa Social (Seds) da Paraíba, apontou que no ano passado pelo menos 1.014 pessoas morreram em acidentes de trânsito, enquanto 942 pessoas foram mortas em casos de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI).

O número de mortos no trânsito paraibano é baseado no total de indenizações pagas pelo seguro DPVat por morte em 2019, dado que consta no relatório anual feito pela seguradora. Além dos casos de morte, são pagas indenizações por invalidez permanente e para auxílio médico.

Em relação ao pagamento de indenizações por morte, a Paraíba teve o terceiro maior aumento do Nordeste, de 9% em relação ao ano anterior, ficando atrás apenas de Ceará (14,10%) e Maranhão (13,36%).

Se levado em consideração que nem todos os pedidos de indenização solicitados pelo DPVat são contemplados, seja por tentativa de fraude ou por documentos insuficientes, o número de mortes informado no relatório pode ser subdimensionado.

A Seguradora Líder não relata os pedidos feitos por estado, apenas os contemplados, mas para ajudar a estimar, em todo o Brasil em 2019 foram feitos 47.233 pedidos de indenização por morte e foram atendidos 40.721 pela seguradora, uma diferença de 6.512 notificações de morte no trânsito.

Márcio Rangel

Comente usando o Facebook

Publicidade