Multa de R$ 300 mil: Fifa pune Argentina por ‘comportamento discriminatório’ contra o Brasil

A Fifa puniu a Argentina com um jogo com público reduzido, além de multa de R$ 300 mil, por “comportamento discriminatório de torcedores” na partida contra o Brasil, em novembro do ano passado, pela 14ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo do Qatar. O jogo terminou empatado em 0 a 0 no Estádio Bicentenário, em San Juan. As informações são da Folha de São Paulo.

O jogo com público reduzido deverá ser o próximo da Argentina em casa, marcado para o dia 1º de fevereiro, diante da Colômbia, novamente pelas Eliminatórias. O compromisso está previsto para acontecer no estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba. A equipe já está classificada para o Mundial, assim como o Brasil.

De acordo com a sanção disciplinar divulgada nesta sexta-feira (7) pela Fifa, a punição pode aumentar de um jogo com público reduzido para um jogo totalmente sem público caso haja reincidência dos tais comportamentos discriminatórios dentro de dois anos.

A Fifa não explicou qual será a limitação de capacidade de público no jogo contra a Colômbia e também não especificou o ato dos torcedores da Argentina diante da seleção brasileira que provocou a punição.

A reportagem do UOL acompanhou Argentina 0 x 0 Brasil de novembro nas arquibancadas do estádio Bicentenário e ouviu cantos já conhecidos dos torcedores do país contra brasileiros, como “los brasileiros tienem miedo”, “Décime que se siente” e “A estos putos le tenemos que ganar”, além de cantos ofensivos principalmente contra o atacante Vinicius Júnior.

BRASIL PUNIDO

Além da sanção à Argentina, a Fifa também publicou hoje uma multa pouco superior a R$ 60 mil para a CBF (Confederação Brasileira de Futebol). A sanção diz respeito a uma invasão de gramado da Neo Química Arena também em novembro, quando a seleção brasileira venceu a Colômbia por 1 a 0 e conquistou sua classificação para a Copa do Mundo de 2022.

Depois do apito final, um torcedor invadiu o gramado para cumprimentar jogadores da seleção e foi seguido por outros, num total de 15, que tietaram principalmente Neymar e foram retirados por policiais. O caso não teve grande repercussão no momento, sendo logo controlado.

‘JOGO ANVISA’

Apesar de ter tomado decisões disciplinares sobre jogos de novembro das Eliminatórias, a Fifa ainda não tem uma resposta para o Brasil x Argentina de 5 de setembro, na Neo Química Arena. Na ocasião, agentes da Anvisa entraram no gramado para impedir que quatro jogadores da seleção visitante que descumpriram normas sanitárias do país disputassem a partida, que acabou suspensa por tempo indeterminado.

A suspensão ainda vale. Os departamentos jurídicos das duas seleções já apresentaram defesa, mas não receberam notificação sobre o julgamento do caso. Mesmo sem os pontos deste jogo, Brasil e Argentina já estão classificados para a Copa do Mundo, o que cria a sensação de que não há pressa para que a situação seja resolvida.

Fonte: Folha de São Paulo

Comente usando o Facebook