Pastor é condenado a pagar R$ 765 mil por divulgar falso produto para cura da covid-19

De acordo com publicação do jornal The Missouri Times, no ano passado, muitos crentes compraram o medicamento milagroso.

Um Tribunal de Justiça Estado do Missouri, nos Estados Unidos, ordenou que um pastor e sua igreja paguem US$ 156.000, algo entorno de R$ 765 mil reais de multa aos fiéis. É que Jim Bakker foi processado por usar sua atração, o The Jim Bakker Show, para vender o Silver Solution, produto que, segundo ele, curaria a covid-19 em até 12 horas.

De acordo com publicação do jornal The Missouri Times, no ano passado, muitos crentes compraram o medicamento milagroso. No entanto o produto não possui eficácia comprovada no tratamento e até mesmo na prevenção do coronavírus.

Segundo a publicação, o remédio é feito à base de prata coloidal, substância conhecida por causar argíria, uma doença que faz o indivíduo ficar com a pele azulada ou acinzentada devido ao acumulo de sais de prata no organismo.

De acordo com informação do tribunal, Bakker não está mais autorizado a vender ou anunciar o produto como forma de diagnosticar, prevenir, tratar ou curar qualquer doença ou enfermidade, e deve devolver o valor para as pessoas que comparam aa medicação que, na época, variavam entre R$ 394 e R$ 615, além multa para cada um dos fiéis que adquiriram a solução entre 12 de fevereiro de 2020 e 10 de março de 2020.

O Instituto Nacional de Saúde dos EUA já teria alertado o religioso para encerar a propaganda do produto sem comprovações científicas em seu programa de TV, no entanto, isso não aconteceu. O Gabinete do Procurador-Geral do Missouri entrou com uma ação contra Bakker e Morningside Church Productions, sua produtora, depois de ver um clipe de seu programa que anunciava “solução de prata” como uma cura para o Coronavírus.

ClickPB

Comente usando o Facebook