ALERTA COVID: Ingá, Itatuba e Riachão na Bandeira Laranja da Avaliação do Novo Normal do Governo do Estado

Na 19ª Avaliação do Novo Normal realizado pela Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba, os municípios de Ingá, Itatuba e Riachão do Bacamarte, embora estejam registrem números de casos ativos do Covid-19 em níveis controláveis, saiu da situação de Nível de Mobilidade Reduzida, representada pela BANDEIRA AMARELA, para o Nível de Mobilidade Restrita, representada pela BANDEIRA LARANJA, com vigência a partir de segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021.

Até a noite deste domingo (21), Ingá registra 8 casos ativos do coronavírus , distribuídos assim nas localidades: 1 no centro, 1 no bairro Antônio Ananias, 1 no Emboca, 2 no Distrito de Pontina, 2 na Torre e 1 no Goiti. Casos suspeitos atualmente com o número de 4, tendo já ocorrido 23 óbitos. 

Riachão do Bacamarte que já havia zerado os casos e conquistado a Bandeira Verde ano passado, atualmente está com 8 casos ativos e 13 suspeitos. Não há registo de óbitos em Riachão com um ano de pandemia. 

Itatuba que também já havia conquistado a Bandeira Verde anteriormente, agora volta a Bandeira Laranja com 3 casos ativos, 12 casos suspeitos e 5 óbitos. 

Outros municípios da 12ª Região Estadual de Saúde também entraram na Bandeira Laranja: Caldas Brandão, Gurinhém, Juripiranga, Pedras de Fogo, Pilar, São José dos Ramos e São Miguel de Itaipu. 

Serra Redonda que faz parte da 16ª Região permanece na Bandeira Amarela. 

A situação de contágio tem piorado nas demais regiões da Paraíba, inclusive com o aparecimento da nova variante de Manaus e Rio de Janeiro, o que traz intranquilidade às autoridades que temem o colapso no sistema de saúde, uma vez que os leitos disponíveis estão em alto grau de ocupação. Medidas mais restritivas estão sendo aguardadas. 

Andando pelas ruas e bairros nestas cidades, é facilmente percebido que no dia a dia a grande maioria das pessoas não mais usa máscara, perderam o medo do vírus e ainda tem aqueles que simplesmente não acreditam, mesmo depois de tantas mortes.

Na Comarca de Ingá, durante o período de Carnaval a Polícia Militar atuou firme no cumprimento das determinações do governo do Estado no que tange ao fechamento de bares e restaurantes às 23:00 h, bem como impediu alguns encontros clandestinos em piscinas e aglomerações nas praças públicas, no que evitou um mal maior.

Se a população não colaborar, não há como a polícia estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Dá a impressão é que há uma desobediência civil generalizada com relação ao cumprimento das medidas preventivas na rotina das pessoas, comerciantes e até de autoridades e repartições públicas. 

Como a vacinação tem sido muito lenta, a sociedade precisa se conscientizar sobre continuar observando as medidas preventivas como o uso de máscara, higienização constante das mãos e evitar aglomerações. Por outro lado, maior vigor na fiscalização. Afinal, se a gente se cansou do coronavírus, ele não se cansou de nós. 

Inga Cidadão  

 

Comente usando o Facebook