Publicidade

Vítima e suspeito se conheceram durante um São João em Bananeiras. Ele afirmava ser empresário e geólogo e trabalhar para a Petrobrás.

 A história começa com muito carinho e atenção, se desenvolve para uma relação amorosa e acaba com um golpe financeiro. Esse é o padrão do golpe do “Don Juan”, do qual uma paraibana foi vítima em 2017. Após receber promessas falsas de amor, ela acabou perdendo cerca de R$ 80 mil – poupados com muito sacrifício – que achava que estavam sendo destinados para a compra de um carro e um imóvel.

Comente usando o Facebook

Publicidade