Publicidade

O banco quebrou? Fraudou? A Caixa, isto é, a gente, resolve. As autuações crescem como bola de neve.

 A nota de R$ 50,00 que ele ganhou há menos de um mês do presidente Michel Temer não faz nem cócegas na bilionária dívida que Silvio Santos segue acumulando junto ao erário.
É tanto órgão público processando, julgando e condenando, que somar ( ou mesmo trazer as quantias a valores presentes) é missão impossível.
Ontem, a CVM, Comissão de Valores Mobiliários, multou o grupo em mais de R$ 50 milhões, dos quais quase R$ 40 milhões caberão diretamente à holding do grupo, leia-se, ao próprio Silvio Santos.
As autuações têm o objetivo de reaver para os cofres públicos parte do prejuízo com as fraudes financeiras e tributárias praticadas pela direção do Banco Panamericano, que era do Grupo Silvio Santos e quebrou em janeiro de 2011.
Um ano antes, a Caixa Econômica Federal tinha injetado mais de R$ 700 milhões do meu, do seu, do nosso, e se tornou sócia de um banco que, como soubemos depois, já estava em situação pré-falimentar.
De tão cabeluda, a “associação” despertou a curiosidade investigatória dos agentes públicos. Em abril de 2017, a Polícia Federal deflagrou a Operação Conclave, assim batizada em alusão a reuniões secretas onde são tomadas decisões importantes.
De lá pra cá, não param de pipocar notícias sobre penalidades.
Todas – lógico! – com possibilidade de recurso do recurso do recurso e, portanto, pendentes.
(Soa familiar?)
Assim foi que o CARF, o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, encarregado de julgar as queixas da Receita Federal, multou o grupo em R$ 2 bilhões em outubro do ano passado, por não ter pago Imposto de Renda (pessoa jurídica) e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).
O mesmo CARF ainda vai se pronunciar sobre um segundo processo da Receita, que pretende recuperar dinheiro do PIS e da Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social).
Entre uma multa do CARF (outubro) e outra da CVM (ontem), sete ex-diretores do Panamericano foram condenados pela Justiça Federal de São Paulo à prisão e ao pagamento de mais multas por outras tantas fraudes.
Só um deles foi multado em quase R$ 1 milhão.
Sim, todos aguardam julgamento do recurso em liberdade.
Enquanto isso… bem, enquanto isso não só nós, contribuintes, mas também os funcionários e aposentados da Caixa (Funcef) amargam renda bem inferior à que a lei lhes garante.
Isso pra não falar dos serviços públicos pelos quais pagamos e dos quais somos perenemente privados.
——
Alguns links:
https://veja.abril.com.br/brasil/operacao-da-pf-investiga-venda-de-acoes-do-panamericano/

https://veja.abril.com.br/economia/cvm-multa-empresa-de-silvio-em-r-38-mi-por-caso-panamericano/

http://mobile.valor.com.br/politica/4986916/pre-delacao-de-palocci-atinge-btg-pactual

https://www.jota.info/tributos-e-empresas/tributario/carf-encerra-julgamento-de-caso-envolvendo-silvio-santos-18102017

http://www.infomoney.com.br/negocios/grandes-empresas/noticia/7271225/diretores-banco-panamericano-sao-condenados-por-crimes-contra-sistema-financeiro

http://mobile.valor.com.br/financas/5299471/btg-e-caixa-renovaram-acordo-de-acionistas-no-banco-pan
https://exame.abril.com.br/brasil/temer-tenta-fazer-piada-e-da-50-reais-a-silvio-santos/

Veja

Comente usando o Facebook

Publicidade