Famintos: MPF pede condenação de 21 investigados por fraudes na merenda na gestão de Romero Rodrigues, entre eles quatro ex-secretários

Organização criminosa seria responsável pelo desvio de pouco mais de R$ 11 milhões.

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria da República em Campina Grande, no Agreste paraibano, pediu a condenação de 21 pessoas, entre elas quatro ex-secretários da gestão municipal do ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD). A apresentação das alegações finais no processo que investiga fraudes na merenda escolar, no âmbito da Operação Famintos, ocorreu na terça-feira (10).

O documento foi assinado pela procuradora da República, em Campina Grande, Acácia Soares Peixoto Suassuna. O MPF pediu a condenação de nomes como o ex-secretário de Administração Paulo Roberto Diniz, e dos ex-secretários de Educação Rodolfo Gaudêncio, Iolanda Barbosa, que é ex-cunhada de Romero Rodrigues e ex-titular da Educação, e Verônica Bezerra. Além deles outros 17 ex-servidores também tiveram os pedidos de condenação.

Os acusados negaram a participação em fraudes em merendas escolares durante o processo de audiência do Ministério Público da Paraíba. O ex-secretário de Administração é apontado na denúncia como o líder da organização criminosa, desde 2013, e que os desvios superaram mais de R$ 11 milhões. Entre os crimes citados estão fraude licitatória, corrupção passiva e peculato.

ClickPB

Comente usando o Facebook