sábado, junho 15, 2024
spot_img
HomePolicialAcusado de matar adolescente trans é condenado a 28 anos de prisão,...

Acusado de matar adolescente trans é condenado a 28 anos de prisão, na Paraíba

Geovane de Lima Galdino Silva, acusado de matar uma adolescente trans, em abril de 2022, foi condenado a 28 anos de prisão nessa segunda-feira (3), no Tribunal de Júri de Patos, no Sertão da Paraíba.

O acusado foi enquadrado no crime de homicídio qualificado. O júri imputou quatro qualificadoras na sentença: motivo torpe, meios cruéis, impossibilidade de defesa da vítima e acréscimo de 1/6 da pena por a vítima ser transexual, que judicialmente corresponde a feminicídio.

De acordo com a defesa, o acusado deve cumprir pena em uma penitenciária do Rio Grande do Sul, onde ele foi preso. Segundo informações policiais, o mandado de prisão foi cumprido após uma parceria entre a Polícia Civil da Paraíba e do Rio Grande do Sul.

Relembre o caso

Os policiais encontraram o corpo de Renata Ferraz no dia 19 de abril de 2022, em estado de decomposição numa estrada na saída para cidade de São José de Espinharas, no Sertão do estado.

Renata Ferraz, de 16 anos, saiu de casa para ir a uma festa no dia 17 de abril e foi considerada desaparecida até o dia 19, quando seu corpo foi encontrado em uma estrada vicinal entre os municípios de Patos e São José de Espinharas.

Ainda em abril de 2022, a Polícia Civil da Paraíba prendeu Flávio da Silva Ferreira, condenado a 19 anos pela morte de Renata Ferraz. De acordo com o delegado Carlos Seabra, o suspeito foi preso em casa, no bairro Belo Horizonte. Ele não demonstrou resistência à abordagem policial. O carro e uma faca que teriam sido utilizados no crime foram apreendidos.

Portal Correio

Comente usando o Facebook

DESTAQUES
spot_img
spot_img

Popular

plugins premium WordPress