Publicidade

O fato aconteceu no sábado (19), no bairro do Bessa, e os três membros que articularam o evento foram identificados nesta segunda-feira (21).

O juiz da Vara de Infância e Juventude de João Pessoa, Adhailton Lacet, vai ouvir nesta semana o proprietário da casa e os organizadores da festa onde estavam mais de 100 adolescentes com acesso a bebidas alcoólicas e quartos para possíveis relações sexuais. O fato aconteceu no sábado (19), no bairro do Bessa, e os três membros que articularam o evento foram identificados nesta segunda-feira (21).

A Vara de Infância e Juventude interrompeu a festa, onde foram encontrados pacotes de camisinha e bebidas alcoólicas. O juiz informou ao ClickPB que os organizadores da festa fugiram durante a chegada da equipe judiciária, no sábado.

Saiba mais

Justiça fecha festa por exploração sexual de mais de 100 adolescentes no Bessa

O magistrado espera ouvi-los e identificar a idade de cada um para saber as punições que serão adotadas. Em caso de detecção de exploração sexual de menores, os acusados podem ser sentenciados com até 10 anos de prisão.

Na festa nessa casa no bairro do Bessa e entrada custava R$ 15 e dava acesso a bebidas alcoólicas, camisinhas e quarto por até 30 minutos.

ClickPB

Comente usando o Facebook

Publicidade