Publicidade

O delegado explicou que a dupla agiu em vários estabelecimentos roubando o dinheiro apurado nas vendas e celulares das vítimas encontradas nos locais. O prejuízo gira em torno de R$ 10 mil.

Um vídeo com imagens de uma câmera de segurança mostra o momento em que ‘assaltantes mascarados’ agem disfarçados com máscaras do seriado ‘La Casa de Papel’, da Netflix. O crime aconteceu em Monteiro, no Cariri da Paraíba. O delegado Cristiano Santana explicou ao ClickPB que a dupla agiu em vários estabelecimentos roubando o dinheiro apurado nas vendas e os celulares das vítimas encontradas nos locais. O prejuízo gira em torno de R$ 10 mil, com a soma dos assaltos.

 

A Polícia Civil da Paraíba concluiu o procedimento policial que apurou roubos em série ocorridos no mês de abril, em Monteiro. A dupla assaltou mercadinho, farmácia, posto de combustível e uma açaiteria, além da proprietária de um frigorífico local.

“A dupla, que sempre agia armada com um revólver e em uma motocicleta de cor vermelha, tinha uma marca registrada que era o uso de máscaras de Salvador Dali, que se popularizaram com o advento da série La Casa de Papel”, destacou o delegado Cristiano Santana.

Ainda segundo o delegado, tanto as imagens de circuito interno de câmeras, quanto as dezenas de depoimentos colhidos, contribuíram para a identificação dos autores. ”No caso da lanchonete Sabor do açaí, roubo ocorrido no dia 21 de abril,  as imagens do circuito interno de câmeras foram veiculadas em diversos meios de imprensa e até fora de nosso Estado”, completou.

Um dos participantes do crime é um menor de 16 anos que mora em Monteiro. Ele confessou os atos infracionais e já foi recolhido ao Lar do Garoto, em Campina Grande, pois já havia sido apreendido pela Polícia Militar por porte ilegal de arma.

O segundo investigado, Paulo Alves Bezerra Júnior, conhecido como ‘Galego’ ou ‘Paulo Veim’, de 19 anos, encontra-se foragido, mas com prisão preventiva decretada . “Solicitamos à população que qualquer informação sobre seu paradeiro pode ser passada pelo Disque-Denúncia – 197, que a identificação do denunciante será mantida em sigilo”, concluiu.

Click PB.

Comente usando o Facebook

Publicidade