Laudo não esclarece morte de irmãs e Polícia pode pedir exumação dos corpos

As irmãs foram sepultadas no dia 12 de novembro

Mais de 45 dias depois da morte das irmãs Kauêne Geovania da Silva, de 2 anos e 6 meses e Suzane Ferreira Vieira da Silva, de 1 ano e 3 meses, a causa da morte continua um mistério. O laudo final do Gemol divulgado ontem (20/12/2011) pela delegada Joana D’arc, que investiga o caso, não esclareceu a causa da morte e a Polícia vai pedir a exumação dos corpos para tentar esclarecer o que de fato aconteceu.

O caso ganhou grande repercussão em todo estado, depois que o pai das meninas, Kaio Felipe, 22 anos, foi acusado das mortes e de abusar sexualmente das crianças.

As irmãs foram sepultadas no dia 12 de novembro, no cemitério do bairro do Cristo Redentor.

Kauêne faleceu no hospital de Emergência e Trauma, enquanto que Suzane morreu na manhã de sexta-feira, 11, no hospital infantil Amip, ambos em João Pessoa, ambas vitimas de hemorragia. Após descartada a hipótese de estupro, a Polícia começou a trabalhar com a possibilidade de envenenamento.

Porém, após a falta de conclusão do laudo do Gemol, somente após a exumação dos corpos, é que uma nova linha de investigação deve ser traçada.

Fonte: WSCOM Online

 

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress