Publicidade

Ambos são acusados das mortes de Carlos Batista Pereira e Cícera Pereira da Silva,​ assassinados em abril de 2010, na cidade de Santana de Mangueira, na Paraíba.

O policial civil Francisco Renato Pereira Júnior e o policial militar José Alênio Leal Bezerra acusados de duplo homicídio foram condenados na madrugada desta quarta-feira (15), a 45 anos e 10 meses de prisão. Ambos são acusados das mortes de Carlos Batista Pereira e Cícera Pereira da Silva, assassinados em abril de 2010, na cidade de Santana de Mangueira, na Paraíba.

Os acusados são naturais do Ceará, mas já trabalharam na cidade de Conceição, na Paraíba.

O júri teve início na manhã desta terça-feira (14) e só foi acabar por volta das 5 horas da manhã desta quarta-feira (15).Em virtude da reforma, que está sendo realizada no auditório do Fórum local, o júri foi realizado no plenário da Câmara dos Vereadores, localizada no centro da cidade de Conceição.

Segundo o Ministério Público, o crime foi praticado por encomenda, mas o suposto mandante não foi identificado, durante as investigações. Ainda segundo o Ministério Público, na ocasião, os réus também teriam efetuado disparos contra um neta das vítimas de apenas 2 anos de idade. Porém, a criança resistiu aos ferimentos e foi socorrida, momentos depois para um hospital da região, onde recebeu atendimento e resistiu aos ferimentos.

Os acusados estariam procurando o filho das vítimas, identificado como Cícero Batista Pereira, mais conhecido como “Filhinho”. Porém, ele não se encontrava no imóvel.

Os acusados foram encaminhados para a Companhia de Polícia Militar, de onde serão levados para a cidade de Cajazeiras para cumprir as penas.

A defesa deve recorrer.

ClickPB

Comente usando o Facebook

Publicidade