Publicidade

Vendedores ambulantes ocuparam as dependências da Câmara Municipal na manhã desta quinta-feira (12) em protesto a decisão da prefeitura de proibir a atuação deles nas calçadas das ruas do Centro da cidade. O protesto começou logo cedo quando eles fecharam algumas avenidas. Após a desocupação das ruas, eles seguiram para o Parlamento.

Durante alguns instantes formou-se um certo tumulto. Preocupado com a reação dos ambulantes, o vice-presidente da Casa, vereador Léo Bezerra (PSB), pediu calma e prometeu recebê-los. “Vão quebrar. Se houver tumulto não teremos como conversar”, disse preocupado o parlamentar .

Os protestos dos ambulantes começaram nessa quarta-feira (11), depois que uma operação da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) impediu que os camelôs ocupassem o trecho do calçadão da Miguel Couto que vai do ‘Shopping Terceirão’ até a agência da Caixa Econômica Federal.

Em nota enviada à imprensa hoje, o secretário Zennedy Bezerra afirma estar recebendo os representantes dos ambulantes para encontrar uma solução, já que o objetivo da ação, segundo a nota, é “garantir o passeio público do pedestre em cumprimento da legislação municipal”.

Zennedy Bezerra recebeu em seu gabinete o Sindicato de Ambulantes de João Pessoa (SindAmbulantes) e outros membros que, juntos, representavam 46 vendedores.

A Sedurb lembra ainda que a ação que teve início na manhã de ontem é contínua e pacífica. Os agentes da Sedurb, em parceria com a Guarda Municipal, estão ocupando as calçadas, evitando apreensão de mercadoria.

O objetivo é desocupar as calçadas das Avenidas Duque de Caxias, Visconde de Pelotas e Miguel Couto, desobstruindo o passeio público do pedestre e assegurando a acessibilidade no local.

Click PB

Comente usando o Facebook

Publicidade