Publicidade

O ex-governador Ricardo Coutinho participou, nesta quinta-feira (28), de reunião de abertura na Conferência Nacional do PSB, no Rio de Janeiro. Ao lado do senador Veneziano Vital do Rêgo, Ricardo defendeu a autorreforma do partido.

“Nós devemos construir o PSB como o grande partido do povo brasileiro. Nós queremos ir além do tradicional na política, nós queremos voltar a tocar o coração do povo”, disse.

“Estamos tornando público um documento-base, que será enriquecido por várias ideias e, daqui a um ano e meio, no nosso Congresso, iremos votar não só a Carta Programa e o nosso Manifesto, mas, efetivamente, um projeto de nação que possa dar ao PSB um papel de protagonismo na política nacional”, afirmou.

Participam cerca de 300 filiados, entre integrantes do Diretório Nacional, dirigentes da Fundação João Mangabeira e dos segmentos sociais do partido.

Para Coutinho, “a nossa base é o trabalho, a organização social e as políticas sociais, que mudaram completamente. Hoje nós temos no país 15 milhões de trabalhadores ditos ‘uberizados’, que não conseguem sequer se reunir em uma associação. O desemprego no Brasil é crônico e afeta 13% da população economicamente ativa”.

Ricardo também comentou as reformas econômicas e legislativas que tem mudado o trabalhismo no Brasil. “No Brasil, toda reforma retira direitos do povo, mas não há uma reforma ou projeto que retire direitos do sistema financeiro”, disse Coutinho.

 

CLICK PB

Comente usando o Facebook

Publicidade