Arcebispo da PB defende palmada e critica nova lei

Dom Aldo Pagotto

Arcebispo defende palmada, diz que lei é ‘esquizofrênica’ e que interferência política criará ‘monstros’.

Para o arcebispo Dom Aldo Pagotto, a proibição de castigos corporais na educação de criança e adolescentes é uma lei “esquizofrênica”. O religioso foi duro contra a chamada Lei da Palmada, aprovada dia 14 pela Câmara dos Deputados.

“É uma lei esquizofrênica e feitas por pessoas que querem aparecer’.

A declaração foi dada nesta sexta-feira (16), em entrevista ao radiofônico Correio Debate na 98Fm.

Ainda segundo o arcebispo, a lei é um ‘deboche’ a sociedade, cabendo aos pais a responsabilidade de educar suas crianças.

‘É um sarcasmo, algo de deboche que não vai pegar e que não educa nem pais nem filhos. O corretivo, a educação cabe aos pais’.

Vitrini do Cariri

 

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress