Publicidade

Na mesma semana em que o deputado federal paraibano Julian Lemos tem sido atacado por uma ala do PSL, um áudio remetido a ele vazou após uma reunião. O Blog do Márcio Rangel publicou nesta quinta-feira (17) o áudio que teria sido capturado em uma reunião entre integrantes do PSL em Aracaju, no estado de Sergipe. A reunião tratava sobre a mudança de gestão do PSL em Sergipe, tendo apoio de Julian Lemos.

Julian chegou até mesmo a menosprezar a facada que Bolsonaro sofreu durante a campanha eleitoral, em setembro de 2018. Além disso, o deputado paraibano revelou que considera que o PSL se transformou em uma máquina milionária de fazer dinheiro.

“Ele não levou mais facadas do que eu não. Jair levou uma e eu levei umas 50. E tô aqui, normal”, declarou Julian Lemos aos correligionários.

O deputado paraibano ainda coloca em dúvida a duração da força da ‘onda Bolsonaro’. “Hoje o PSL já acredita que essa onda de Bolsonaro não vai mais existir. Não existe mais nunca. Vai existir uma organização partidária, os conservadores começam a brotar, teve um conjunto de situações que a gente deve ao presidente”, declarou.

Ainda na opinião de Julian Lemos, quem está ajudando Jair Bolsonaro a governar o Brasil é o Centrão, formado por integrantes do DEM, PP, MDB e outros partidos. Logo em seguida, ele sustenta que Bolsonaro não negaria diálogo com um petista, por uma questão de estratégia política.

Outra pessoa que foi alvo das críticas de Julian Lemos foi o deputado federal Aguinaldo Ribeiro, líder do PP na Câmara. “Eu falo com Lula, mas não falo com ele. Ele é o gângster do PP. É o camarada mais escroto que eu conheço”, comentou o deputado.

Ouça os principais trechos do áudio vazado:

CLICK PB

Comente usando o Facebook

Publicidade