Pleito de 2012 é passaporte para 2014.

Mais que uma eleição para prefeitos e vereadores, o pleito de outubro próximo será o passaporte para a disputa de 2014. Para chegar até lá com musculatura suficiente para entrar na briga pela cadeira do Palácio da Redenção, os partidos já mapeiam as regiões do Estado onde investirão pesado para conquistar o maior número de prefeituras este ano.O PMDB é o partido que detém a maior número de prefeituras. Ao todo, são 55. O partido trabalha para aumentar sua participação no cenário político do Estado.

“Estamos trabalhando para que o PMDB continue na dianteira em relação aos demais partidos, com o maior número de prefeitos da Paraíba”, comentou o presidente estadual da legenda, Antônio de Souza.
Depois do PMDB, aparece o PSDB, com 42 e o DEM, com 35. O PSB, partido do governador Ricardo Coutinho, planeja eleger mais de 50 prefeitos. Hoje, o PSB tem apenas 9 prefeitos.

O PT, um dos maiores  partidos do País, tem apenas 7 prefeitos na Paraíba. Mas o presidente do Diretório Estadual, Rodrigo Soares, garante que este cenário vai mudar a partir das eleições deste ano.

O mesmo pensamento têm os presidentes do PSD, Rômulo Gouveia, e do PSC, Marcondes Gadelha. Hoje, o PSD tem 8 prefeitos e o PSC, apenas 3.

União de forças

Mais do que a união de forças, a construção de alianças também faz parte da estratégia das legendas que trabalham com um único objetivo: sair fortalecido de uma disputa que será o termômetro para a definição quem poderá ser o novo governador da Paraíba.

No processo eleitoral deste ano, os municípios próximos de João Pessoa, na Zona da Mata, e de Campina Grande, no Agreste, são as ‘meninas dos olhos’ dos partidos que almejam governar o Estado. Isto porque as duas cidades são também os dois maiores colégios eleitorais da Paraíba e representam 27,16 % do eleitorado.

Em números absolutos, possuem 744.391 mil eleitores e tem potencial para definir a eleição para governador. No Sertão, as cidades de Patos e Cajazeiras são as mais cobiçadas, por possuírem as maiores densidades eleitorais da região.

Além destas, os 29 partidos paraibanos pretendem trabalhar em todas as regiões, Cariri, Borborema, Alto Sertão, Litoral Norte e Sul, entre outras, seja encabeçando a chapa majoritária, na vice ou ainda com candidatos a vereador.

Para eles, quanto mais prefeituras conquistadas, maior a chance lançar o candidato a governador do Estado, apontar o vice, e, ainda, de eleger deputados estaduais e federais.

Mislene Santos

Correio da Paraíba

 

 

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress