segunda-feira, abril 22, 2024
spot_img
HomePoliticaSEMANA SERÁ DECISIVA COM TROCA-TROCA DE PARTIDOS EM CÂMARAS MUNICIPAIS DA PARAÍBA

SEMANA SERÁ DECISIVA COM TROCA-TROCA DE PARTIDOS EM CÂMARAS MUNICIPAIS DA PARAÍBA

A semana será decisiva para as disputas eleitorais deste ano. Até sexta-feira, 5 de abril, continua aberta a janela partidária que possibilita a mudança de partido daqueles que ocupam vagas em câmaras municipais atualmente. Na Paraíba as articulações nas últimas semanas têm sido intensas e na reta final ganharão mais sentido e importância. Em cidades onde as chapas não estão totalmente definidas, como é o caso de Campina Grande, a movimentação nas legendas deverá apontar para onde os atores envolvidos devem caminhar.

É que a composição das chapas proporcionais sofre a influência das majoritárias. Mas claro, não apenas isso. O fator ‘capital eleitoral’ conta muito também. É que com o fim das coligações proporcionais cada partido funciona como uma coligação própria em que, no fim das contas, cada candidato concorre com seus pares pelas vagas obtidas pela legenda.

Em algumas situações, ser visto como alguém com potencial para ter “muito voto” não é um bom negócio para conseguir espaço.

Em Campina, o vereador Anderson Almeida trocou o MDB pelo PSB. Márcio Melo deixou o PSD pelo Podemos e há mistério ainda sobre o destino partidário de outros membros da ‘Casa’. O presidente, Marinaldo Cardoso tem tentado se manter no Republicanos, mas enfrenta resistência de outros integrantes por conta de seu tamanho. Ele e outros vereadores podem aproveitar a semana para ter outro ‘ninho’ político.

Em João Pessoa alguns movimentos já foram feitos. No MDB, por exemplo, os vereadores Marcelo da Torre e Mikika Leitão deixaram a legenda. Coronel Sobreira deve fazer o mesmo percurso. A debandada ocorre em função do apoio do senador Veneziano (MDB) à candidatura do deputado Ruy Carneiro, do Podemos. A ex-bancada emedebista é simpática ao prefeito Cícero Lucena. Já Coronel Kelson deixou o PRD e passou a integrar o Progressistas.

Em 2022 o troca-troca partidário cresceu 31% no Brasil. No fim da próxima semana saberemos o saldo deste ano. Em um país onde a escolha pelos partidos é definida quase sempre por conveniências, a tendência é sempre de aumento.

Fonte: Pleno Poder

Comente usando o Facebook

DESTAQUES
spot_img
spot_img

Popular

plugins premium WordPress