Vereadora Daniela explica ausência na sessão da Câmara

A vereadora Daniela entrou em contato com a redação do Ingá Cidadão, solicitando espaço a fim de esclarecer e explicar à população sobre sua ausência na sessão da última sexta-feira, que iria ser votado o projeto da doação do terreno à fábrica Alpargatas. Em sua residência a vereadora nos concedeu a seguinte entrevista:

Vereadora Daniela

Qual sua posição com relação a este projeto de doação do terreno à fábrica alpargatas?

– Sou totalmente a favor da aprovação do projeto, tendo inclusive requerimento de minha autoria datado de 11 de novembro de 2011, que lhe entrego cópia, solicitando ao poder executivo a doação do terreno. Tenho todo interesse na aprovação deste projeto e fico feliz em poder contribuir com a chegada de mais uma unidade da Fábrica Alpargatas, pois trabalhei na fábrica durante dez anos e tenho um carinho todo especial pela empresa, além disso, a importância dos empregos que a fábrica trará para a nossa cidade. E não só eu, mas todos os vereadores da situação é favorável”

Vereadora, se a senhora é a favor, por que não estava presente à sessão de sexta-feira?

– Não estive presente na sessão porque o Presidente da Câmara não ligou avisando que haveria reunião.

Vereadora Daniela, se as reuniões são sempre às sextas, havia necessidade de comunicar?

– Havia necessidade de aviso sim. Pois, durante estes três anos de meu mandato, sempre que havia um feriado na quinta-feira e o executivo decretava ponto facultativo na sexta, não havia reunião na Câmara de Vereadores. Portanto, já é um costume. Então, como na última sexta-feira era facultativo por conta do feriado da quinta, todos os vereadores da situação pensaram que não haveria reunião. Cabia ao Presidente da Câmara avisar a todos os vereadores da realização da sessão para aprovarmos o projeto. Faltou comunicação, pois não há nenhum vereador que seja contra um projeto tão importante para o Ingá. Inclusive já na noite de sexta-feira, fiquei surpresa com alguns eleitores meus avisando da reunião. Liguei para o funcionário “Quelé ” imediatamente, e este me avisou que não adiantava mais ir, pois com a falta também do vereador Marrinho, não haveria Quórum. Este é o verdadeiro motivo pela minha ausência.

Então vereadora, pelo que entendi, a senhora culpa à Presidência por sua falta?

– Culpo sim. Ele agiu de maneira irresponsável em não ter avisado aos vereadores sobre a reunião, já que era facultativo e como em outras vezes não tinha havido reunião.

A senhora deseja acrescentar mais alguma coisa?

Quero apenas agradecer o espaço concedido e parabenizar o site Ingá Cidadão por ouvir a outra parte, me dando oportunidade de explicar aos eleitores de Ingá. Obrigada.

O Ingá Cidadão abre espaço ao Presidente da Câmara, caso queira prestar algum esclarecimento sobre o assunto.

Comente usando o Facebook