Vitalzinho admite que PMDB pode abrir mão de candidatura em Campina

O senador Vital do Rego (PMDB-PB) manifestou-se ontem favorável à realização de uma pesquisa, para avaliar as potencialidades de todos os nomes do partido, que pretendem disputar a sucessão do prefeito Veneziano Vital do Rego em outubro deste ano. Mas, apesar das pré-candidaturas que já foram apresentadas, se o PMDB não dispuser de um nome potencialmente forte e com chances de vitória, o parlamentar declarou que, a exemplo do prefeito, não descarta a hipótese de apoiar um candidato de outra legenda.
Mas, essa legenda terá que integrar o arco de alianças que levou Veneziano a duas vitórias na disputa pela Prefeitura de Campina Grande. As mesmas alianças de 2004, 2008 e 2012, Vital do Rego entende que devem ser mantidas também para 2014, quando o PMDB terá no atual prefeito campinense uma alternativa para a disputa pelo Governo do Estado.
Entre os nomes de fora do PMDB, o senador Vital do Rego revelou que o da deputada estadual Daniella Ribeiro seria uma das alternativas. “Uma das melhores coisas que aconteceram na minha vida pública recentemente, foi minha reaproximação com a família Ribeiro”, lembrou o parlamentar. Daniella é filha do ex-prefeito Enivaldo Ribeiro, que lançou em 1982 o nome do ex-deputado federal Vital do Rego (pai do senador) para concorrer à Prefeitura de Campina Grande pelo PDS, tendo como adversário o ex-governador Ronaldo Cunha Lima. “Nós nascemos na mesma maternidade e bebemos água da mesma fonte; houve uma separação por força do destino, não vamos buscar as causas, mas os efeitos foram muito ruins para mim”, confessou.
Segundo Vital Filho, o prefeito Veneziano comunga desse mesmo raciocínio. “Se uma candidatura do PMDB não emplacar, ele votará tanto em Alexandre Almeida, quanto em Daniella Ribeiro e em Guilherme Almeida; são todos nossos, mas estão disputando em partidos diferentes”.
Cargos na Prefeitura – A aliança proposta pelo senador Vital do Rego envolveria o PT, PP, PMDB, PSC, apoiando a candidatura do PMDB como cabeça de chapa para a disputa sucessória estadual. “Se isso não for possível, haveremos de fazer no segundo turno”. Vital do Rego também justificou o fato de o PT, que defende candidatura própria à Prefeitura, e do PC do B que já se posicionou pelo nome da professora Marlene Alves, continuarem ocupando cargos na administração.
Na avaliação de Vital, “eles são co-autores do sucesso desse governo, mas como o prefeito não pode ser candidato à reeleição e o PMDB terá candidato, não podemos impedir que eles tenham aspirações próprias. Nós respeitamos a posição do PC do B e a do PT e gostaria que todos estivessem no mesmo processo mas, sem dúvida nenhuma a posição do líder é a de respeitar os seus aliados sem impor a eles um constrangimento”, explicou. Na avaliação do senador, “o sucesso da administração de Veneziano tem uma relação de causa e efeito com a eleição deste ano”.
Recursos para o Estado – O senador Vital do Rego fez ontem um balanço de suas atividades como presidente da Comissão de Orçamento do Senado Federal, na elaboração do Orçamento Geral da União para 2012 e do Plano Plurianual do Governo Federal; e anunciou a destinação de R$ 9 bilhões dentro do PPA, para investimentos no Estado da Paraíba. Segundo ele, esta é uma expectativa de crédito, para que nos próximos três anos de orçamento, o Governo Federal tenha obrigações com a Paraíba.
O parlamentar também anunciou a existência de recursos orçamentários por ele propostos para a primeira etapa da duplicação da BR-230 no trecho de Campina Grande até Soledade. Para esta obra já estão consignados no PPA, recursos de R$ 1,5 bilhão. Vital também anunciou para os próximos três anos, outros projetos importantes para a Paraíba, como é o caso da revitalização do Rio Taperoá, um dos responsáveis pela alimentação do Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, que garante o abastecimento de água de Campina Grande. Para este empreendimento serão alocados recursos de R$ 900 milhões.
Correio da Paraíba

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress