Carnaval violento na região de Ingá

Dois homicídios, duas tentativas e dois acidentes envolvendo motos.
No domingo de carnaval, dia 19, no município de Itatuba, por volta das 23:00, no Bar do Bacurau, centro da cidade, o administrador da Fazenda Riachão, Alexandre Alexandrino, morador do Sítio Riachão, efetuou um disparo de arma de fogo no peito da vítima, Simonaldo Germano Mota, 31 anos, residente a rua Procurador Luiz Gonzaga Pessoa, Bairro Santo Antonio, Itatuba, causando-lhe a morte de imediato. O motivo teria sido em razão da vitima ter pescado no açude da Fazenda onde o administrador trabalha, sem o seu consentimento.
No dia 20, em Ingá, segunda-feira de carnaval, por volta de 2:00 h, foi vítima de tentativa de homicídio, através de arma de punhal, a menor infratora conhecida por M. a qual foi atacada por um indivíduo conhecido por  Lino , morador da rua nova do cruzeiro. O mesmo foi preso e conduzido à Depol de Itabaiana, ficando a disposição da justiça. A vítima menor é envolvida com drogas e diversas passagens pela polícia e conselho tutelar.
Já no distrito de Pontina, Ingá, por volta da 18:50 h, o acusado conhecido por Junior, morador do Sítio Várzea de Cana, após discussão com um amigo que estava bebendo no Bar e Lanchonete do Sr. Chiquinho, e ter levado um soco no rosto, saiu do bar para casa e retornou armado e sendo lá, efetuou dois disparos de arma de fogo  no rosto de seu agressor que veio a óbito em seguida. A vítima, Joilton de Andrade, 43 anos, residente no Monsenhor Magno, no conjunto Valentina de Figueiredo I.  Após o fato, houve diligências da polícia militar que solicitou o IML e perícia.
Ainda por volta das 3 da madrugada, o Sr. Antonio Manoel da Silva, 35 anos, trafegava no sentido BR 230 Ingá, quando foi trancado por um automóvel de placa e condutor não identificado, vindo a perder o controle da moto e cair num barranco.
Em Itatuba, foi preso o agressor Fabiano Lucas da Silva, vulgo Fabinho Boca Mole que agrediu a socos e pontapés a vítima, José Laercio, cozinheiro, 23 anos. Conduzidos a delegacia, a vítima com sintomas de embriaguês passou a desacatar a guarnição, motivo pelo qual ficou preso também.
O carnaval de Serra Redonda foi mais tranqüilo,mas aconteceram diversos tumultos com um saldo de oito prisões, todos conduzidos para a delegacia de polícia civil de Itabaiana.
Como sempre, em todos os dias de carnaval, não houve plantão de polícia civil na Comarca de ingá, sendo necessário o deslocamento de policiais militares nas viaturas para conduzir os presos das ocorrências até a cidade de Itabaiana, desfalcando o já reduzido contingente de policiais para segurança de um grande evento como o carnaval. Até quando isso vai perdurar? É preciso que os políticos de Ingá e dos municípios que compõem a Comarca tome providencias com relação a ausência de plantão da policia civil.

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress