Confirmado o reordenamento nas Escolas Estaduais de Ingá.

Inspetoras da 12ª Região de Ensino explicam em reunião na Escola Estadual Luiz Gonzaga Burity, os motivos e como serão as mudanças na educação da Paraíba neste ano de 2012.

Vejam os detalhes e entrevista com a Inspetora Das Dores.

 

Foi realizada nesta terça-feira na Escola Estadual Luiz Gonzaga Burity, uma reunião com professoras, funcionárias e pais de alunos, com a finalidade de esclarecer a polêmica transferência  das turmas do Ensino Fundamental para a Escola Estadual Professor Rangel e o remanejamento do EJA/ensino médio do Abel da Silva para a Escola Luiz Gonzaga Burity.

A  reunião foi presidida pela Diretora Escolar, Marluce Paulo ao lado da Inspetoras de Ensino, Das Dores e Sabrina, acompanhadas pelo Coordenador Pedagógico Nivaldo Miguel, pertencentes a 12ª Regional de Ensino sediada em Itabaiana.

Professora Vanessa fez alguns questionamentos

Após as explanações iniciais, foram levantadas algumas questões por parte de algumas professoras presentes, como a professora Vanessa, que indagou o porquê do remanejamento apenas dos alunos e não das professoras. Foi levantada a questão também se realmente seria necessário essa transferência do Ensino Fundamental para outra escola mais longe da residência dos alunos. No que foi respondido pelos membros da 12ª Região, que é imprescindível o remanejamento do Ensino Fundamental, uma vez que a Escola Luiz Gonzaga Burity foi contemplada como Escola de Ensino Médio Inovador em tempo integral em fase de implantação pela Secretaria de Educação do Governo Ricardo Coutinho, sendo que estas escolas escolhidas terão que ter foco apenas no Ensino Médio visando melhorar a qualidade do ensino nesta fase pré-vestibular. Quanto a quantidade de professoras que irão acompanhar esse remanejamento do Ensino Fundamental, dependerá da quantidade de turmas a serem formadas no Rangel.

Diretora Marluce Paulo esclareceu sobre a necessidade das mudanças

A  Diretora Marluce fez um pronunciamento bastante esclarecedor quando enfatizou a preocupação do Governo Federal, Dilma, e Estadual, Ricardo Coutinho, em buscar mudanças visando não apenas melhorar a qualidade do ensino médio público, mas também ocupar os adolescentes nos dois turnos, onde pela manhã irão estudar as disciplinas normais, terão almoço, e a tarde reservada para oficinas, cursos profissionalizantes, projetos culturais e reforço escolar. De forma que o jovem seja ocupado em tempo integral, evitando com isso a ociosidade e envolvimento com drogas, alcoolismo e prostituição.

 

Ao final, todos saíram informados, satisfeitos  e motivados para encaram as mudanças e os novos desafios.

Presença das Diretoras Ada e Rejane debatendo as orientações do coordenador Nivaldo Miguel

 

A  Inspetora Das Dores prestou ainda as seguintes informações:

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress