Decoração natalina varia até 500% em Campina Grande, diz Procon

Órgão pesquisou preços de 12 itens, como árvores e enfeites.
Veja dicas para evitar dor de cabeça na hora de fazer as compras.

 

Faltando pouco mais de um mês para o Natal, a diferença nos preços dos produtos decorativos chega a 500%, segundo levantamento feito em novembro pelo Procon de Campina Grande. O órgão apurou os custos de 12 itens, como árvores, bolas, enfeites, laços, correntes decorativas, guirlandas, festões, luzes e pisca-pisca. O produto que apresentou maior variação de preço foi o festão colorido: a unidade do modelo simples foi encontrada valendo entre R$ 0,50 e R$ 3.

As guirlandas também poderão pesar no bolso, caso o consumidor não pesquise: o adorno no tamanho médio custa entre R$ 4,99 e R$ 26,20 na cidade, registrando uma diferença de 425,05%. Outra disparidade foi encontrada nos preços das luzes pisca-pisca. A caixa com cem unidades tem o menor valor por R$ 3,50 e chega a custar R$ 19,9. A economia é de R$ 16,49, uma variação de 471,14%. No caso das árvores natalinas, as de tamanho grande mais baratas ficam em torno de R$ 48, podendo chegar a até R$ 99,99.

A pesquisa de Natal é realizada anualmente pelo Procon para orientar os consumidores. A tabela completa pode ser consultada na sede do órgão na Rua Afonso Campos, no Centro da cidade. O levantamento também é disponibilizado no site www.proconcg.pb.gov.br.

Dicas para as compras
Com a intensificação do volume de compras, o Procon recomenda que os consumidores fiquem atentos às publicidades e promoções, que costumam ser muito atrativas neste período. Veja abaixo algumas dicas do órgão:

– Toda oferta anunciada deve ser cumprida;
– Verifique se os preços e formas de pagamento estão de acordo com a propaganda;
– Evite comprar por impulso e compre com antecedência;
– Escolhidos os presentes, prefira pagamento à vista, mas em caso de compras a prazo realize uma pesquisa de preços e juros, evitando assim, gastos desnecessários.

Nos enfeites natalinos, principalmente os itens de iluminação, devem ser observados a procedência, voltagem, condições de garantias. O Procon recomenda que eles sejam adquiridos em lojas especializadas.

Na hora de trocar os presentes, é importante lembrar que as lojas não estão obrigadas a trocar produtos que não apresentem vício ou defeito. Nos casos em que a possibilidade é oferecida, o consumidor deve exigir que esta informação conste por escrito no verso da nota fiscal de compra do produto.

FONTE: G1

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress