Publicidade

Processo é julgado em momento em que clube segue utilizando uniforme produzido pela fornecedora de material esportivo

Após um rompimento de contrato conturbado, o Atlético acionou a Topper na Justiça. O clube cobra R$ 3.404.648,73 da fornecedora de material esportivo, em processo movido na 24ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte.
A parte ‘executada’ pelo Atlético é a Brs Comercio e Industria de Material Esportivo S.A., responsável por administrar a marca Topper. O processo foi distribuído em sorteio em 22 de março. A informação, publicada por O Tempo, foi confirmada pelo Superesportes.
Atlético e Topper oficializaram parceria em 13 de dezembro de 2016, em acordo válido por quatro anos. O vínculo, entretanto, foi rompido já em fevereiro de 2019 em função de atrasos nos repasses financeiros e nos problemas de fornecimento de material.
Em 24 de fevereiro, o Atlético oficializou a empresa francesa Le Coq Sportif como substituta da Topper. A expectativa é que o novo uniforme seja lançado na primeira quinzena de maio. Enquanto isso, o clube alvinegro segue utilizando produtos da antiga parceira.
Paraibaurgente

Comente usando o Facebook

Publicidade