Santos vence, encanta japoneses com golaços e espera pelo Barça na final do Mundial

Neymar, Borges e Danilo arrancaram aplausos da torcida no Estádio Toyota e colocaram o time brasileiro na próxima fase

Que venha o Barcelona! O santista já pode sonhar de vez com o jogo que valerá o trimundial depois que o time da Vila Belmiro venceu o Kashiwa Reysol por 3 a 1, nesta quarta-feira, pelas semifinais do torneio intercontinental. e venceu com futebol vistoso.

Badalado pelos japoneses e pela imprensa estrangeira durante toda a semana, Neymar mostrou seu talento com o o golaço que abriu a vitória no Estádio Toyota. Borges e Danilo mantiveram o nível e completaram o marcador com classe – Sakai fez o gol dos donos da casa.

Além de Neymar, Ganso também motivou aplausos dos torcedores orientais com lances de muita categoria. As jovens estrelas santistas não sentiram nenhuma pressão e jogaram à vontade. O alerta fica para a defesa alvinegra, que falhou na bola aérea do gol adversário e cedeu espaço em outras oportunidades.

Agora é esperar pelo Barcelona. Se nenhum milagre acontecer, nesta quinta-feira, o time catalão passará pelo Al Sadd, do Catar e fará com os brasileiros a decisão do Mundial, às 8h30 do domingo que vem, em Yokohama. Quem perder esta partida disputa o terceiro lugar com o Kashiwa Reysol.

O jogo

Neymar, que no primeiro toque na bola já causou frisson na torcida japonesa, quase marcou logo aos quatro minutos de jogo. Arouca tentou enfiar bola na área, a zaga falhou, e a estrela santista acertou a trave.

Mas o craque realmente arrancou suspiros da torcida ao marcar o golaço que colocou o Alvinegro em vantagem com 19 do primeiro tempo. Ele ameaçou o chute, deixou o marcador no chão e colocou no ângulo direito do goleiro Sugeno, que só observou.

Quatro minutos depois, Borges também acertou o ângulo de Sugeno, mas desta vez o esquerdo. O artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2011 dominou de costas, girou e atirou com precisão.

Os gritos de ‘Vamos ser tri Santos’, que já eram altos antes do início dos jogo, ganharam ainda mais força e tiveram ajuda até mesmo da torcida tunisiana do Esperance, que na partida preliminar perdeu do Monterrey na disputa do quinto lugar. O Santos teve um primeiro tempo tranquilo e não passou sustos.

A única vez que o goleiro Rafael foi exigido foi aos 41 minutos, em chute de esquerda do brasileiro Jorge Wagner que acabou espalmado para o lado.

A partida poderia ter sido definida aos cinco da etapa final, quando Neymar colocou Danilo na cara do gol e o lateral direito chutou no pé do goleiro. Mas o Kashiwa deixou o jogo em aberto logo em seguida, na bola aérea de Jorge Wagner. O ex-são-paulino bateu escanteio, e o lateral Sakai, que esteve nos planos do Santos, subiu mais que Henrique e cabeceou para a rede.

Danilo se redimiu aos 18 minutos marcando de falta. Ele colocou por cima da barreira e correu para comemorar com os companheiros no banco de reservas. O chute não foi forte, só que mais uma vez Sugeno só olhou.

Os japoneses poderiam muito bem ter diminuido em outras três chances claras de gol, uma delas um chute na trave e outra uma bola debaixo do travessão mandada por cima, mas não tiveram pontaria. Problemas defensivos que Muricy Ramalho tentará corrigir para ficar com o título no domingo que vem.

Por Lucas Borges, de Toyota (JAP), para o ESPN.com.br, espn.com.br

 

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress