Ex-prefeito paraibano pede indenização por danos morais ao apresentador Sikêra Júnior e a RedeTV; após jornalista dizer que político estaria escondendo Ruan Macário

O ex-prefeito de Catolé do Rocha, José Otávio Maia de Vasconcelos, conhecido como Zezito Maia moveu um processo judicial pedindo uma indenização por danos morais ao apresentador Sikêra Júnior e a Rede TV.

O motivo da ação é que no dia 10 deste mês, o apresentador disse em seu programa que Ruan Macário, acusado de atropelar e matar o motoboy Kelton Marques em setembro deste ano, estaria escondido na Fazenda Olho D’Água, em Catolé do Rocha, propriedade rural do ex-prefeito.

No documento a que o Polêmica Paraíba teve acesso, o advogado Iarley Maia relata que a fala do apresentador, “Obviamente, trata-se de uma acusação descabida e infundada. Inclusive, grifa-se que já houve o registro de ocorrência para resguardo dos direitos do requerente”.

No  documento também é enfatizado que a desciminação de fake news não pode ser tolerada, sobretudo, por ter partido de um jornalista que tem um real dever de verificação de suas fontes e um efetivo compromisso com a verdade, em virtude da posição midiática ocupada.

É relatado também que o Zezito Maia quando assistiu ao programa, ficou preocupadíssimo com o que poderia acontecer e com o que as pessoas pensariam dele e de sua reputação construída na política como um homem correto.

“Por óbvio, há de se denotar que no caso concreto foi-se gerada uma situação de enorme estresse para o autor. Aliás, foi algo muito pior que apenas a circunstância de irritação e nervosismo, na realidade, ele foi acusado, sem qualquer motivo, por toda a Internet de acobertar o foragido do caso criminal com maior repercussão no Nordeste em todo 2021. Sua honra foi jogada na sarjeta simplesmente pelas acusações do primeiro réu, claramente potencializadas pelas publicações das duas emissoras. Trata-se de verdadeira difamação e até mesmo de calúnia, haja vista que o que foi feito, na verdade, foi a incriminação deste promovente pelo crime de favorecimento pessoal. Nessa perspectiva, certamente detalhar uma pessoa como criminosa gera para ela, inocente, fortíssimos sentimentos negativos de frustração, impotência e indignação, e tudo isso contribui para um dano de carga psíquica e emocional que rompe a barreira das inviolabilidades previstas no art. 5º, X, da Constituição da República”, diz um trecho do documento.

Além da indenização por danos morais, o advogado do ex-prefeito exige em documento que os vídeos sejam retirados do ar e que o apresentador se retrate em rede nacional.

“Além da reparação pelos danos morais, em razão da explosiva repercussão negativa que, per si, o caso traz consigo, para minimamente tentar limpar o nome do autor e restabelecer sua honra, desvinculando-o de qualquer relação com o foragido, é necessário que os vídeos em que o primeiro réu assevera que Ruan Macário está acobertado pelo requerente em seu sítio sejam retirados do ar e que novas matérias que busquem tratar da fuga não mais tratem do nome deste promovente, para evitar a perpetuação dessa fake news. No mesmo seguimento, para recompor a dignidade do demandante, pelo menos há de se proceder com uma retratação pública, um desagravo, para que todos saibam que Zezito Maia em nada tem a ver com o fugitivo”, diz o texto.

veja o documento:

Peticao inicial – Zezito Maia x Sikera Junior TV A Critica e RedeTV (1)

Fonte: Polêmica Paraíba

Comente usando o Facebook