Publicidade

Ex-noivo destruiu estúdio e casa da maquiadora, após não conseguir reatar relacionamento. Blogueira e empresária Bruna Tavares doou para maquiadora.

Uma maquiadora profissional teve os móveis e produtos do estúdio onde trabalha completamente destruídos pelo ex-noivo, após dizer que não queria reatar o relacionamento. O caso aconteceu na última segunda-feira (20) e o suspeito também destruiu móveis da casa onde morava com a vítima, Marta Olivh. Foi sendo vítima da violência que ela conheceu o significado da palavra sororidade. Pessoas que ela sequer conhece organizaram uma vaquinha online para ressarcir os prejuízos da maquiadora.

Tudo começou oito meses atrás, quando Marta e o ex-noivo começaram o relacionamento. No último fim de semana, ele terminou o noivado com a maquiadora. Na segunda-feira (19) à noite, ele procurou por Marta, arrependido, para reatar o noivado. “Eu não quis, queria pensar, porque a gente já tinha cabado e voltado muitas vezes”, explicou Marta.

Depois disso, ela foi dormir na casa da mãe. No dia seguinte, acordou e foi até a casa dela. O cenário era de destruição. Cama quebrada. Geladeira danificada. Fogão e gás não estavam mais no local. Pratos, copos, todos quebrados. No estúdio, a penteadeira vai precisar ser substituída. Também vai precisar de novas lâmpadas de led que utilizava para o trabalho. Os produtos foram todos jogados da mesa. O prejuízo, tudo indica, chega aos R$ 5 mil.

No dia do ocorrido, Marta não registrou boletim de ocorrência. O nervosismo a consumiu, assim como o medo. Não conseguia sair de casa. Na quinta-feira (22), na companhia de amigas, foi até a Delegacia Especializada da Mulher, contou tudo que havia acontecido e solicitou, além de uma perícia nos locais que o crime aconteceu, uma medida protetiva para garantir a sua integridade física.

No documento, ficou determinado que o ex-noivo de Marta não pode estar a menos de 200 metros dela e que também não pode manter nenhum tipo de contato com a vítima.

“Sinceramente, eu estou com muito medo de sair de casa. Mas a gente que é mulher tem que ir à rua mesmo, a gente tem que ser forte e juntas somos mais fortes ainda”.

Prejuízo de Marta Olivh com destruição de estúdio de maquiagem foi de cerca de R$ 5 mil — Foto: Marta Olivh/Arquivo

Prejuízo de Marta Olivh com destruição de estúdio de maquiagem foi de cerca de R$ 5 mil — Foto: Marta Olivh/Arquivo

A delegada do caso, Silvia Alencar, explicou que o caso acabou ficando simples porque a vítima quis somente as medidas protetivas. “O crime de dano é de ação privada, a polícia não pode dar andamento porque necessita de queixa-crime, que só pode ser proposta por advogado. A vítima também não quis processar ele pelos danos porque o pai do acusado disse que iria reembolsá-la”, comentou a delegada. Ainda segundo a Polícia Civil, foi feita um exame de perícia no local. A delegada agurada o laudo do Instituto de Polícia Científica (IPC) após 30 dias.

Sororidade

Na quarta-feira (21), uma pessoa que Marta não conhecia criou uma vaquinha online para ajudar a maquiadora, que havia comprado novos produtos e móveis para o estúdio recentemente. A meta era atingir a quantia de R$ 1 mil. Mas o apoio ultrapassou os meios virtuais.

Thayanne Santos, de 17 anos, teve a ideia, junto com mais dois amigos, de ajudar a reconstruir o estúdio de Marta. Ela seguia a maquiadora nas redes sociais, porque gostava do trabalho dela, mas não a conhecia. Quando viu o que aconteceu, perguntou: “por que não ajudar?”. A adolescente disse que o que aconteceu foi um teste de humanidade, “que nem todo mundo faz, que nem todo mundo se importa”.

“A importância de ajudar numa situação dessas é saber que poderia ser com qualquer uma de nós, é entender que nenhuma mulher merece passar por um relacionamento abusivo e agressivo assim. Ajudar no caso de Marta não me fez só uma mulher mais empática, mas sim um ser humano mais sensível à dor do outro”.

A blogueira e empresária Bruna Tavares comentou no instagram de Marta e disse: “acabei de cobrir o valor”. E doou, além de dinheiro, apoio. Pediu o endereço e outras informações de Marta, que deve receber, em breve, novos produtos enviados pela blogueira.

Vaquinha online foi criada por pessoas que Marta não conhecia, em Patos — Foto: Reprodução/Vakinha

Vaquinha online foi criada por pessoas que Marta não conhecia, em Patos — Foto: Reprodução/Vakinha

Além disso, várias lojas de cosméticos também começaram a doar produtos para a maquiadora. O dinheiro vai ajudar a comprar novos móveis e montar uma nova vida. Quando pensou que os cinco anos de profissão tinham acabado, Marta percebeu que não estava sozinha. As pessoas a ajudaram a reconstruir um sonho. “Estou feliz por isso, muito aliviada”, declara.

G1PB

Comente usando o Facebook

Publicidade