Publicidade

Os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff viraram réus por suspeita de integrarem uma organização criminosa junto com outros integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT). A ação penal foi aberta pelo juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, que recebeu uma denúncia feita no ano passado pelo ex-procurador-geral Rodrigo Janot.

Além de Lula e Dilma, passarão a responder criminalmente na Justiça pelo mesmo motivo os ex-ministros Guido Mantega e Antônio Palocci, e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. Segundo Janot, toda a suposta organização criminosa recebeu R$ 1,48 bilhão em propina, valor que teria sido desviado de cofres públicos.

A denúncia aponta que o ex-presidente Lula seria o líder da cúpula, indicado como o “grande idealizador da constituição da presente organização criminosa”.

Para a decisão, o juiz Vallisney Oliveira entendeu que foram “cometidos diversos crimes contra a administração pública (entre os quais corrupção) e lavagem de dinheiro relacionados com o Ministério de Minas e Energia, Petrobrás, Construtoras Odebrecht, Andrade Gutierrez, OAS e UTC, e J&F/BNDES”. Ele ainda determinou um prazo de 15 dias para os réus apresentarem defesa por escrito.

PBHoje

Comente usando o Facebook

Publicidade