Publicidade

Foi levado a julgamento na tarde desta terça-feira (17), no Fórum Afonso Campos, Comarca de Campina Grande, Edivaldo Ferreira de Andrade, vulgo Nal, e Eliomar de Brito Coutinho, conhecido como Ma, acusados de envolvimento no assassinato da Sra. Córdula Veloso Borges Neta, ex-diretora da Cadeia Pública, crime ocorrido no dia 20 de outubro de 2015, que teve grande repercussão estadual.

Após cerca de duas horas de debates entre a promotora e advogado de defesa, o corpo de jurado da Comarca de Campina absolveu Nal da acusação de mandante do crime, e também absolveu Má da acusação de executor.  

NOVO JULGAMENTO

Nal, pessoa muito conhecida em Itatuba e região, é proprietário de uma empresa de vigilância e segurança privada com atuação em Itatuba e Ingá, está preso há cerca de três anos e não foi solto de imediato porque será levado a julgamento pelo tribunal do júri popular de Campina Grande, novamente nesta quarta-feira (17), acusado de participação de outro homicídio no bairro de Santo Antônio em Itatuba, que teve como vítima Antônio Marcos Soares de Araújo. 

A defesa está muito confiante novamente na absolvição de Não, uma vez que tem convicção plena de que não há provas de sua participação neste crime, da mesma forma que o Tribunal de Júri reconheceu no julgamento anterior.

Ingá Cidadão

Comente usando o Facebook

Publicidade