Publicidade

Na época da entrevista, Ciro Gomes comentava as especulações de que Manoel Júnior, então deputado federal, poderia assumir o Ministério da Saúde no governo Dilma.

O presidenciável Ciro Gomes terá que pagar uma indenização de R$ 20 mil ao vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Junior. Em entrevista à Rede TV no ano de 2015, Ciro classificou Manoel Júnior como “semianalfabeto, picareta e desqualificado”.

A informação foi publicada na Coluna do Estadão nesta quarta-feira (21). A decisão foi dada na última sexta-feira (16) pelo juiz Luís Miranda.

Na época da entrevista, Ciro Gomes comentava as especulações de que Manoel Júnior, então deputado federal, poderia assumir o Ministério da Saúde no governo Dilma. Manoel Júnior sustentou na ação que perdeu a vaga de ministro após os ataques. Ciro justificou ter falado “no calor das emoções típicas do meio político”. Na decisão, o juiz Luís Miranda rebateu: “Cautela e comedimento nas palavras são atemporais”.

Ciro Gomes se referia à crise política pela qual passava o País em 2015, ano que antecedeu o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. “Quis criticar a indicação de um emedebista ao cargo”, afirmou na ação, informa publicação do Estadão.

Na conclusão, o juiz cita, ainda, o fato de Ciro ter chamado o vice-prefeito de “semianalfabeto” de forma pejorativa, uma vez que ele é médico, para concluir que houve violação da honra. Cabe recurso.

ClickPB

Comente usando o Facebook

Publicidade