João Pessoa: mulher flagrada em vídeos gritando ofensas contra funcionário de banco e dizendo ser ‘racista de carteirinha’ é indiciada por racismo

A informação foi confirmada nesta terça-feira (1º), ao Portal ClickPB, pelo delegado Marcelo Falcone.

Luzia Sandra de Medeiros Dias Benjamin flagrada em vídeos gritando ofensas em banco de João Pessoa, em outubro deste ano, foi indiciada por injúria racial e racismo. A informação foi confirmada nesta terça-feira (1º), ao Portal ClickPB, pelo delegado Marcelo Falcone.

O caso aconteceu em uma agência do Banco do Brasil de Manaíra, na Avenida Rui Carneiro. No vídeo que circulou nas redes sociais, Luzia se dizia a maior racista do Planeta Terra.

”Eu sou a maior racista do Planeta Terra. Eu odeio a raça negra”, disse ela.

Dias depois um outro vídeo circulou nas redes sociais, onde Luzia estava em uma loja de um shopping da capital paraibana. Aparentemente, a acusada de proferir injúrias raciais em João Pessoa estava com a mesma roupa do primeiro vídeo em que foi flagrada no banco.

“Sou racista, porque a sua raça é ladra”, grita Luzia Sandra para a mulher que aguardava atendimento na mesma loja.

O delegado Marcelo Falcone também informou ao ClickPB, que no caso do shopping, Luzia também foi indiciada por racismo e injúria racial.

“Além de agredir diretamente a uma vítima ela expôs o preconceito contra a raça negra, contra a cor negra e população negra. Ela expôs isso na frente de várias pessoas, propagando e incitando o preconceito racial”, afirmou o delegado.

ClickPB

Comente usando o Facebook