Publicidade

A Polícia Civil confirmou que menino de 7 anos era torturado com velas, fios, cigarros e pedaço de madeira, em Boqueirão. O delegado Iasley Almeida disse que o menino era acorrentado ao guarda-roupa para não sair e nem se alimentar.

A mãe da criança e o padrasto são suspeitos de torturar a criança e foram presos na manhã desta quinta-feira (18), na casa de um parente, na cidade de Boqueirão.

Preso casal suspeito de torturar criança em Boqueirão

A criança foi encontrada acorrentada e com sinais de desnutrição e maus-tratos, no dia 10 de julho.

Um laudo do Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol), confirmou que a criança sofreu torturas e os principais suspeitos são a mãe e o padrasto do menino que estavam foragidos.

Laudo confirma que menino encontrado acorrentado foi torturado, na Paraíba

O menino de 7 anos permanece internado no Hospital de Trauma de Campina Grande, com estado de saúde considerado estável. De acordo com o boletim médico divulgado nesta quinta-feira (18), a criança não tem previsão de alta hospitalar.

Fonte: Click PB

Comente usando o Facebook

Publicidade