Câmara Municipal de Ingá realiza primeira sessão do ano.

De recesso desde o mês de dezembro, a Câmara Municipal de Vereadores de Ingá, Casa José Luiz de Souza, realizou sua primeira sessão do ano. Na verdade o recesso já havia acabado desde a semana passada, quando na sexta-feira não houve sessão por falta de quorum, tendo registrado a presença apenas dos vereadores, Pierre Jan, Presidente, Dedé  e Alcides. Nesta sexta-feira, 03 de março, houve quorum suficiente que contou com a presença do Presidente e toda mesa diretora, composta  por Pierri, Dedé, e Marcelo, tendo ainda as presenças dos vereadores, Marrinho, Orlando da Serra, Alcides, Dodi e a vereadora Daniela.

Veja o que foi aprovado e o que foi debatido na câmara.

Nesta sessão foi  apresentado o projeto da APNEI (Associação dos Portadores de Necessidades Especiais de Ingá), solicitando o reconhecimento de utilidade pública da entidade,  no que foi encaminhado à Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final, presidida por Marcelo. Foi ainda aprovado por iniciativa da mesa diretora a atualização do salário mínimo do executivo e legislativo, em regime de urgência .

Em seguida, o microfone foi aberto para os vereadores inscritos fazerem uso da palavra.

O vereador Dedé proferiu discurso em plenário criticando duramente a gestão atual, sobretudo a Secretaria de Saúde, quando citou o caso do Sr. Messias que teria feito uma extração de dentes naquela unidade de saúde, onde teve uma séria lesão na mandíbula durante o procedimento, tendo a necessidade posteriormente de fazer duas cirurgias no que foi negado pelo prefeito que mandou o rapaz procurar o SUS. O vereador afirmou que isso é uma humilhação, o rapaz foi prejudicado num procedimento realizado na Secretaria do Município e a gestão atual o abandonou a própria sorte, e que hoje o Sr. Messias conta com a ajuda de coletas de doações em dinheiro  e bingos realizados junto a comunidade e igreja para arrecadar recursos para a terceira cirurgia do cidadão. Isso é vergonhoso, afirmou o vereador oposicionista.

Dedé lembrou ainda que o inverno se aproxima, e que cabe ao prefeito cumprir as promessas e liberar horas de trator de graça para os agricultores, a todos sem distinção.

Vereador Marrinho discursa em plenário

Já o vereador Marrinho também fez duras críticas a administração atual, quando afirmou que se a Secretaria de Agricultura de Ingá hoje fosse extinta, só quem sentiria falta seria o próprio Secretário.  Falou ainda dos buracos na entrada da Zona Urbana da cidade, que são verdadeiras crateras. Citou também que o prefeito só fez a praça central por conta da pressão da imprensa a nível estadual, e ao próprio povo que ao lado dos vereadores da oposição fizeram manifestação pública exigindo a conclusão da reforma da praça. Falou dos calçamentos de Pontina, que foram feito emendas recentes e já estão estourando de novo, bem como a falta de consertos no calçamento de Chã dos Pereiras.

Os vereadores da situação não se manifestaram na defesa do prefeito, tendo em seguida o presidente Pierri, às oito horas, encerrado a sessão.

Poucas pessoas compareceram ao plenário da Câmara para assistir a primeira sessão do ano, com destaque para a popular Picnôi que se admirou do término cedo da sessão, quando afirmou admirada. “Já terminou tude?”

 

 

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress