Coutinho culpa TV Cabo Branco e Click-PB por denúncias contra Governo.

Em seu programa semanal de rádio, nesta segunda-feira (2), o governador Ricardo Coutinho rebateu as últimas denúncias de veículos de comunicação e de adversários políticos. Para ele, as reações que ‘tentam criminalizar’ o governo decorrem do corte de privilégios e do fim do tempo em que alguns poderosos se apoderavam do Estado.

Em vários momentos, o governador nominou as TVs Cabo Branco e Paraíba – afiliadas da Rede Globo – e o portal (clickpb) de um senador (Cícero Lucena) como veículos que o combatem levando ‘mentiras’ ao povo.

Jampa Digital

Ricardo explicou que o Jampa Digital teve a primeira etapa instalada em sua gestão como prefeito. Segundo ele, o Ministério da Ciência e Tecnologia liberou apenas cerca de 21% dos R$ 27 milhões previstos.

“Eu tenho em mãos o acórdão do Tribunal de Contas dizendo que a licitação foi regular. Se um ponto desse de internet não estava funcionando ou apresentou o defeito, que se conserte”.

O governador frisou que a reportagem do Fantástico tentou atingir o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, secretário da Ciência e Tecnologia de João Pessoa, à época. “Diga-se de passagem, sem prova alguma”. De acordo com Ricardo, na Paraíba seus adversários tentaram direcionar a denúncia para ele.
“Se tivesse alguma irregularidade, eu seria o primeiro a querer apurar e punir. Essa é a minha trajetória, é a minha vida”.

SP Alimentação

O socialista lembrou a reportagem do Fantástico, em 2011, sobre o contrato da Prefeitura de João Pessoa com a SP Alimentação, e ressaltou que, há poucos dias, o Tribunal de Contas da União julgou o processo legal.

“Na semana passada, a Prefeitura de Campina Grande assinou contrato com a mesma SP Alimentação”.

De acordo com o governador, o tratamento que a Globo deu, no caso, foi diferenciado, sem dizer que o TCU considerou regular o contrato da Prefeitura de João Pessoa com a empresa e sem questionar o contrato celebrado com Campina Grande.

Placa fria

Outra denúncia encarada por Ricardo Coutinho foi a de que o carro em que anda tem placa fria. Segundo ele, o veículo e a placa são os mesmos usados pelo ex-governador José Maranhão.

“Não há ilegalidade alguma. Por uma questão de segurança, Maranhão colocou uma placa vinculada”.

Ele revelou que desconfia que o portal ClickPB – ‘ligado’ a Cícero Lucena – teve a intenção de atingir também José Maranhão (o ex-governador e o senador disputam votos da oposição para prefeito da capital).

Locação de ambulâncias

Ricardo Coutinho esclareceu que o Estado não está locando apenas veículos, e sim, 32 ambulâncias e o serviço delas, com motoristas e toda a equipe de saúde. O objetivo é transportar pacientes entre os hospitais estaduais.

O governador disse que notinhas são plantadas em veículos de comunicação em nível nacional, mas o governo não usará do mesmo expediente. Se referindo aos críticos como corvos da maldade, Ricardo profetizou que “eles se ajoelharão diante da verdade”.

Para ele, há uma tentativa de se criar instabilidade política e os responsáveis formam uma meia dúzia de ‘golpistas’. Ricardo avisou que vai à Justiça defender sua honra, e lembrou que o Jornal da Paraíba teve mantida condenação pelo Superior Tribunal de Justiça, recentemente, por tê-lo acusado de ser demolidor de igrejas.
Da Redação

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress