Problemas de Ingá e região são debatidos na reunião do Orçamento Democrático

A reunião contou com um publico reduzido, mas os debates foram muito proveitosos.

Cobranças, muitas cobranças foi a tônica da reunião.

Veja os detalhes

 

Foi realizada nesta quarta-feira a noite, na Escola Estadual Abel da Silva uma reunião preparatória do Orçamento Democrático da microrregião de Ingá, que é composta de mais quatro municípios, Juarez Távora, Serra Redonda, Riachão e Itatuba, visando as próximas reuniões locais, que no caso de Ingá foi antecipada para o dia 14 de março do corrente ano.

Conselheiro Evandro ao lado dos representantes de Juarez Távora

A reunião foi conduzida pelo Sr. Joao Junior de Itabaiana, Gerente Regional e Givanildo, Gerente de Acompanhamento, oriundo da cidade de João Pessoa, capital. Apenas o Conselheiro Evandro de Ingá estava presente, o outro, Vinicius Bacalhau não compareceu.

Destaque para a presença do pessoal de Juarez Távora que compareceu com seus três conselheiros e uma bancada de vereadores. Juarez Távora tem marcado presença sempre.

Em torno de 40 pessoas, apenas

A participação popular de Ingá foi bastante limitada, não passando de 40 pessoas. Não houve presença do Prefeito da cidade, nem de nenhum secretário municipal, nem vereador da situação. Indagado ao Conselheiro Evandro se estes haviam sido convidados oficialmente, respondeu que não e que não havia necessidade pois a reunião seria publica.

Seria importante a participação de uma autoridade como o prefeito, pois os recursos do Estado virão através das prioridades definidas nestas reuniões.

Os organizadores fizeram explanação de como funciona o OD e sua metodologia. O Gerente Regional João Júnior deu uma excelente notícia, de que o prazo para a contestação da licitação já está findando e no máximo em 20 dias começa a obra da ponte. Enfim, a execução.

Depois das explanações dos dirigentes da reunião foi aberta a palavra ao publico. O vereador Gilvan de Juarez Távora usou da palavra para elogiar a iniciativa da criação do Orçamento Democrático pelo Governo  Ricardo Coutinho, mas cobrou resultados, pois até agora em nossa região não há presença de obra nenhum do governo atual.

Em seguida, Sérgio Morais, representando a ACIN, Associação da Cidadania Ingaense, elogiou também a iniciativa do Governador em trazer o povo para o centro das decisões, porém reforçou a cobrança do Sr. Ismael por não ter havido divulgação em carro de som e colocou a disposição do Conselheiro Evandro, duas horas de divulgação para a próxima reunião marcada para dia 14 de março. Parabenizou o Gerente João pela boa notícia da ponte e enfatizou que a nossa PB que foi construída ainda no Governo do saudoso Tarcízo Burity e até hoje, nunca recebeu manutenção. “Precisamos  trafegar em pontes e estradas com conforto e segurança e não estradas que capotam carros livrando buracos e motoqueiros voando por cima de pontes quebradas”. Cobrou execução das prioridades definidas ano passado que deverão sair do papel agora em 2012. Por fim, lamentou e cobrou a presença da autoridade maior da cidade, o prefeito Lula, e algum secretário municipal, pois não se deve confundir política partidária com gestão pública, concluiu.

O ex-prefeito Burity com sua experiencia, deu uma aula sobre orçamento publico

O ex-prefeito Antonio Burity usou da palavra e com sua experiência deu uma verdadeira aula sobre orçamento público, enfatizando que quem manda no orçamento é o povo através dos vereadores que os representa e aprova o orçamento para o ano todo, e que os vereadores que viam o povo de cima pra baixo. Foi aparteado por Sérgio Morais, que o parabenizou pela aula, mas discorda na questão de quem manda no orçamento é o povo neste sistema atual. “Na prática, quem manda no orçamento é o executivo de forma geral, que aprova o que quer nas Câmaras e Assembleias Legislativas do Brasil, através da maioria dos parlamentares cooptados com benesses do executivo. Daí a importância e a coragem da implementação do Orçamento Democrático pelo governo Estadual”.

Presidente da Câmara, Pierre, também falou sobre Orçamento de forma objetiva e clara.

O presidente da Câmara Municipal de Ingá, vereador Pierre, usou da palavra e mostrou com detalhes como funciona o orçamento entre o executivo e o legislativo, obras e licitações, e ao final enalteceu a criação do Orçamento Democrático.

Vereador Dedé, fez elogios a iniciativa do Governador RC na criação do OD

No final, o vereador Dedé Lavandeira, fez rasgados elogios a iniciativa do Governo pela criação do Orçamento Democrático, o que tirou poder de Deputados e passou para o povo decidir onde aplicar os recursos.

Presença da pré-candidata a prefeita, Geovânia do PHS

Encerrada a discussão, ficou marcada para o dia 14 de março a reunião para definição de obras e prioridades para 2013, pois as de 2012 já estarão em execução a exemplo da ponte e melhorias nas estradas.

A participação do povo será importante.

contatos do Orçamento Democrático.

[email protected]

Fones:

083 3218-4308

083 3218 4832

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress