Ricardo Teixeira desiste da renúncia a pedido de Lula

Bastou um telefonema ao amigo “companheiro”.

Um telefonema do ex-presidente Lula foi a última – e muito bem sucedida – cartada da dupla Ronaldo Nazário (muito mais fenômeno dentro de campo do que como dirigente do COL) e Andrés Sanches para convencer Ricardo Teixeira a não renunciar à presidência da CBF, revela o portal da Globo.

Os argumentos de Lula foram os mesmos que estavam sendo utilizados pela dupla de cartolas: renúncia seria como uma confissão de culpa.

Comente usando o Facebook