Coluna de Rocha: BOTÃO

Se você é curioso e gosta de SUSPENSE.

Leia, descubra o mistério  e opine.

BOTÃO

Desde criança sou fã das histórias do mestre do suspense, Alfred Hitchcock… Eu tinha por volta de 11 anos quando assisti o filme “Encurralado”, um estrondoso sucesso de bilheteria na época, nos cinemas de todo o mundo, mesmo sendo uma produção super barata, com apenas um personagem visível e sempre aos sobressaltos com a perseguição de uma Scânia velha ao seu carro não muito mais novo. O clima de suspense da história prendia a atenção do expectador do primeiro ao último minuto do filme.

Muito tempo depois, a TV exibiu uma série de curtametragens desse gênio, todas muito interessantes, intrigantes, com seus finais surpreendentes. Absolutamente ninguém que não tivesse assistido ou ouvido e por mais perspicaz que fosse, seria capaz de acertar, nem de longe, o desfecho das tramas.

Entre todos, o que mais chamou minha atenção, pela lição de vida que o filme traz, foi “BOTÃO”, recentemente relançado na telona como longametragem;  conta a história de um casal de classe média alta em plena decadência, no meio de uma crise financeira sem saída. Ainda que vendessem todos os seus bens e fossem morar embaixo de uma ponte, suas dívidas continuariam impagáveis. Quando pensam em fugir levando com eles o pouco que ainda lhes resta, recebem a inesperada visita de um distinto senhor que traz com ele uma caixinha transparente com um botão e uma maleta preta, a qual ele abre e os deixa ver  UM MILHÃO DE DÓLARES, dizendo que aquele dinheiro todo poderá ser deles, a partir do momento em que apertassem aquele botão, na caixinha. A princípio, duvidam dele e ele então relata fatos das suas vidas, como casal e individualmente, que somente eles poderiam saber. Após convencê-los de que tinha mesmo algum poder misterioso, o sujeito sai, levando a maleta e deixando a caixinha. Ele diz: _ Tão logo um de vocês aperte esse botão, eu vou saber e sabendo, volto e lhes entrego esse dinheiro… Mas, existe um detalhe que não podem esquecer: Apertar esse botão significa que alguém em algum lugar, vai morrer; e não é nenhum de vocês, nem ninguém que vocês conhecem…

Quando o homem  sai, o casal entra em parafuso, ambos examinam minuciosamente a caixa, constatam que não há nela, nenhum mecanismo que possa acionar uma bomba à distância; ora decidem apertar, depois desistem. A noite se vai e, finalmente, pela manhã, o homem o aperta. Imediatamente o sujeito misterioso bate à porta deles, entra, lhes entrega a maleta, pede para conferirem o dinheiro e antes que ele saia levando a caixinha com o botão, a mulher pergunta: _ E agora, o que vai acontecer?

_ Agora eu vou pra algum lugar e entregarei essa caixinha pra alguém em dificuldades financeiras, fazendo a mesma proposta que fiz pra vocês… E quem irá recebê-la é alguém que não conhece vocês…

 

 

 

Visite —>>> Ingá Já

 

 

 

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress