Serra oficializa candidatura à Prefeitura de SP e PSDB adia previas para 25 de março

Partido frustra militantes e vota pelo adiamento da definição da candidatura

José Serra confirmou participação e conseguiu adiar as prévias do PSDB

O ex-governador de São Paulo José Serra confirmou nesta terça-feira (28), em carta ao Diretório Municipal do PSDB, a sua disposição de disputar a Prefeitura paulistana, um dia depois de anunciar pelo Twitter sua intenção de concorrer nas eleições de outubro.

Diante da posição oficial de Serra, dois pré-candidatos tucanos à Prefeitura de SP desistiram da disputa interna: o secretário estadual de Cultura, Andrea Matarazzo, e o secretário de Meio Ambiente, Bruno Covas.

O secretário estadual de Energia, José Aníbal, e o deputado federal Ricardo Trípoli seguem como pré-candidatos e devem ser adversários de Serra nas prévias tucanas, que acabaram adiadas para o dia 25 de março.

– Aprendi a reconhecer que o interesse coletivo se sobrepõe, sempre, aos planos pessoais daqueles que abraçaram de fato a causa pública. Por isso tudo, ouvi bem os argumentos dos meus interlocutores: eleitores, amigos, parlamentares, dirigentes de diferentes partidos, o prefeito Gilberto Kassab e o governador Geraldo Alckmim

Na carta, o candidato presidencial derrotado nas eleições de 2010 também não deixou de alfinetar os petistas.

– Refleti intensamente sobre a situação do país, os dissabores que o processo democrático tem enfrentado diante do avanço da hegemonia de uma força política, o peso e a importância de São Paulo nesse processo.

Prévias adiadas

Inicialmente marcadas para o dia 4, as prévias para definição do candidato tucado à Prefeitura de São Paulo foram adiadas para o dia 25 de março. A reunião que discutiu a questão durou mais de três horas e foi cercada de muita tensão. Por dez votos a oito, a Executiva do PSDB confirmou o adiamento, que atende a um pedido de Serra.

Muitos militantes ficaram bastante exaltados com a mudança de última hora, chegando ao ponto de acusarem Serra por uma possível “racha” entre os tucanos.

O presidente do diretório municipal de São Paulo, Julio Semeghini, foi mais contido e negou qualquer possibilidade de racha no PSDB. Ele enfatizou que as prévias estão mantidas e o projeto tucano para a cidade de São Paulo não sofrerá alterações.

Serra pediu o adiamento para poder organizar a sua campanha e buscar apoios dentro do partido. No dia 25, cerca de 20 mil filiados vão escolher quem será o candidato do PSDB à Prefeitura paulistana. O ex-governador é considerado franco favorito para vencer as prévias.

O ex-governador deve dar uma entrevista coletiva nesta quarta-feira (29) para falar sobre a sua candidatura.

 

Evelson de Freitas/Agência Estado/AE

 

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress