Laudo aponta violência e delegada indicia o jogador Marcelinho Paraíba por estupro.

A Delegacia da Mulher de Campina Grande, na Paraíba, concluiu nesta quarta-feira (18) o inquérito policial contra o jogador Marcelinho Paraíba sobre uma denúncia de estupro. O atleta do Sport Clube do Recife teria forçado o beijo com a advogada Rosália Zabatos de Abreu, de 31 anos, durante uma festa realizada na granja do jogador no dia 30 de novembro de 2011.

Na conclusão, a delegada responsável pelo caso, Herta de Freitas, resolveu indiciar o jogador. O laudo emitido pelo Núcleo de Medicina e Odontologia Legal constatou hematomas no couro cabeludo, pescoço e um corte na boca da vítima.

De acordo com o advogado de Marcelinho, Afonso Vilar, o material preparado pela delegada do caso será encaminhado à Justiça paraibana. Caso o promotor entenda que o jogador é culpado irá oferecer uma denúncia contra ele e o caso terá desdobramento com o julgamento do meio-campista. Se esse não for o entendimento do promotor, o inquérito será arquivado.

Ainda segundo o advogado do atleta, Marcelinho foi chamado para depor em outros desdobramento do caso que envolve a confusão que houve em sua granja. Nesta segunda-feira (23), o jogador prestará depoimento na 7ª delegacia distrital de Campina Grande sobre os tiros disparados pelo delegado de polícia Rodrigo do Rêgo Pinheiro durante a confusão na festa. O delegado é irmão da vítima do suposto estupro.
NE10

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress