Ricardo e Cássio ensaiam rompimento “branco”

A sucessão de Campina Grande promete ser emocionante. O governador Ricardo Coutinho (PSB) e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) poderão estar em palanques diferentes, uma espécie de rompimento político “branco”.
Pode ser uma estratégia para tomar a hegemonia política do prefeito Veneziano Vital do Rego (PMDB). Ricardo admitiu apoiar qualquer nome de oposição na sucessão campinense, sem descartar estar do lado da deputada Daniella Ribeiro (PP).
Como se sabe, Daniella é uma das maiores criticas do governo socialista na Assembleia Legislativa. Ela é pré-candidatura a sucessão de Campina Grande pelo PP e aparece nas pesquisas como favorita a ganhar a campanha de outubro próximo.
A possibilidade de apoio do governador a pré-candidatura de Daniella foi confirmada, embora de uma forma tímida, pelo secretário estadual de Comunicação, jornalista Nonato Bandeira, em entrevista na Conexão Máster desta segunda-feira (2). “Temos vários candidatos no campo da oposição, mas esse assunto será tratado entre Ricardo, Cássio e Rômulo Gouveia”, disse ele.
Resta saber se o governador combinou o possível acordo com o grupo político da deputada Daniella Ribeiro, então aliado na época em que Ricardo era prefeito de João Pessoa.
No caso do senador Cássio Cunha Lima, o palanque a ser ocupado é do próprio PSDB, onde o deputado federal Romero Rodrigues é um nome dado certo como pré-candidato do Partido Social da Democracia Brasileira.
Na prática, é pagar para ver como a estratégia irá funcionar.

Marcone Ferreira

Comente usando o Facebook

plugins premium WordPress